PENSAR "GRANDE":

***************************************************
[NÃO TEMOS A PRESUNÇÃO DE FAZER DESTE BLOGUE O TEU ''BLOGUE DE CABECEIRA'' MAS, O DE APENAS TE SUGERIR UM ''PENSAR GRANDE''].
***************************************************


“Pode-se enganar a todos por algum tempo; Pode-se enganar alguns por todo o tempo; Mas não se pode enganar a todos todo o tempo...” (Abraham Lincoln).=>> A MÁSCARA CAIU DIA 18/06/2012 COM A ALIANÇA POLÍTICA ENTRE O PT E O PP.

----

''Os Economistas e os artistas não morrem..." (NHMedeiros).

"O Economista não pode saber tudo. Mas também não pode excluir nada" (J.K.Galbraith, 1987).

"Ranking'' dos políticos brasileiros: www.politicos.org.br

=========
# 38 RÉUS DO MENSALÃO. Veja nomes nos ''links'' abaixo:
1Radio 1455824919 nhm...

valor ...ria...nine

folha gmail df1lkrha

***

terça-feira, maio 21, 2013

QUEM LÊ TANTA NOTÍCIA?

SINOPSES - RESUMO DOS JORNAIS

21 de maio de 2013

O Globo

Manchete: Infância interrompida: Participação de menores no crime triplica no Rio
Casos chegam a 709 jovens apenas no primeiro trimestre deste ano

Segundo delegacia, crescimento vem de mudanças na estrutura do tráfico após as pacificações de favelas. Menores, que costumavam trabalhar como olheiros e aviões, desceram os morros para vender drogas no asfalto

Nos primeiros três meses do ano, 709 crianças e adolescentes foram detidos por envolvimento em crimes na cidade do Rio de Janeiro, um número que é mais que o dobro dos 342 jovens apreendidos no mesmo período do ano passado e mais que três vezes o de apreensões feitas nos três primeiros meses de 2011. De lá para cá, a alta na participação de menores em crimes foi de 237,6% na capital (134,1% no estado). Segundo a Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente, a alta está ligada às mudanças na estrutura do tráfico após as pacificações. Os jovens, que antes trabalhavam nos morros em cargos secundários na hierarquia do tráfico, como olheiros, fogueteiros e aviões, desceram para vender a droga no asfalto, sendo mais facilmente detectados e detidos pelos policiais. Apesar da sensação de insegurança nas ruas do Leblon, o número de assaltos a transeuntes no bairro caiu no primeiro trimestre deste ano, diferentemente do que foi publicado ontem no GLOBO. De janeiro a março, foram 120 casos, uma redução de 31% em relação ao mesmo período do ano passado. Há, porém, subnotificação. (Págs. 1, 8 e 9)
Fotolegenda: Tragédia na Turquia
Após o choque entre dois balões, a 300 metros da altura, na Capadócia, região turística da Turquia, três amigas, da cidade do Rio, morreram e outros oito brasileiros ficaram feridos. A polícia investiga as causas do acidente. (Págs. 1 e 7)
Bolsa Família: Governo e oposição se acusam após boatos
O boato sobre o fim do Bolsa Família, que levou quase um milhão de pessoas a sacarem R$ 152 milhões do programa no fim de semana, gerou um bate-boca entre governo e oposição. Em Pernambuco, a presidente Dilma Rousseff não citou nomes, mas afirmou que o ato foi criminoso e desumano. De manhã, pelo twitter, a ministra da Secretaria de Direitos Humanos, Maria do Rosário, acusou a oposição de estar por trás, mas recuou mais tarde, dizendo que era apenas uma opinião pessoal. Mesmo assim, PSDB e DEM classificaram a afirmação de Rosário como irresponsável e um atentado à inteligência. A PF ainda não identificou a origem dos boatos. (Págs. 1 e 3)
Barbosa critica Congresso e diz que partidos ‘são de mentirinha’ (Págs. 1 e 5)

Sem fôlego: País pode crescer apenas 2,8%
Com o mercado de trabalho aquecido e gargalos na infraestrutura, a capacidade de crescimento da economia brasileira a longo prazo, sem gerar pressão na inflação, agora é de apenas 2,8%, segundo economistas. Eles recomendam mais investimentos. (Págs. 1 e 19)
Lucro das empresas cai 12%
A soma do lucro líquido de 320 empresas de capital aberto brasileiras encolheu 12,29% no primeiro trimestre. O recuo foi de R$ 5,6 bi. (Págs. 1 e 19)
Apple deixa de pagar bilhões
Investigação do Senado dos EUA indica que a Apple usa suas subsidiárias no mundo para não pagar bilhões de dólares ao Fisco americano. (Págs. 1 e 21)
Aguado e salgado: Leite adulterado agora em Goiás
Menos de duas semanas após a fraude do leite com formol no Rio Grande do Sul, a polícia de Goiás prendeu quadrilha por roubo e adulteração de leite com água, sal e açúcar. (Págs. 1 e 22)
Violência no Iraque: Atentados matam 95 em 6 cidades
Uma série de explosões em seis cidades deixou um rastro de 95 mortes e mergulhou o Iraque, ontem, no temor de que o país esteja a caminho de uma guerra civil sectária entre sunitas e xiitas, nos moldes do conflito sírio. (Págs. 1 e 24)
------------------------------------------------------------------------------------
O Estado de S. Paulo

Manchete: Dilma chama boato sobre Bolsa Família de ‘criminoso’
Planalto não quer que assunto seja politizado e enquadra ministra que culpou oposição pelos rumores

Dois dias após boatos sobre o fim do Bolsa Família causarem tumultos em ao menos dez Estados, a presidente Dilma Rousseff disse ontem que o autor dos rumores é “desumano” e “ criminoso”. “Não acreditem nos pessimistas e não acreditem nos boatos. Não abriremos mão do Bolsa Família” , afirmou, durante agenda em Pernambuco. Dilma determinou que a Polícia Federal investigue o caso. Mais cedo, a ministra dos Direitos Humanos, Maria do Rosário, causou polêmica ao postar mensagem em uma rede social em que responsabilizava
a oposição pelos rumores. O Palácio do Planalto enquadrou a ministra e determinou que o assunto não seja politizado, embora reservadamente petistas comparem o caso a um “terrorismo” da pré-campanha de 2014. PSDB e DEM criticaram Maria do Rosário. Ontem, muitos beneficiários ainda procuravam as agências da Caixa para tentar sacar o dinheiro. (Págs. 1 e Política A4)

R$ 152 milhões sacados
De acordo com a Caixa Econômica Federal, R$ 152 milhões foram sacados em benefícios do Bolsa-Família no fim de semana. O movimento foi 65% acima do normal. (Págs. 1 e A4)
Fotolegenda: Tabela
Presidente Dilma chuta no gol do ministro Aldo Rebelo (Esporte), após passe do governador Eduardo Campos (PSB-PE) na inauguração da Arena Pernambuco; estádio da Copa das Confederações custou R$ 532 milhões e não está concluído. (Págs. 1 e Esportes A20)
Barbosa diz que partidos no Brasil são ‘de mentirinha’
O presidente do STF, Joaquim Barbosa, atacou ontem o Congresso e disse que o Brasil tem partidos “de mentirinha”. Durante palestra, o ministro afirmou que o Legislativo é “dominado pelo Executivo”. “O Congresso não foi criado para única e exclusivamente deliberar sobre o Poder Executivo”, disse. O vice-presidente da Câmara, André Vargas (PT-PR), reagiu e classificou as declarações de “autoritárias”. (Págs. 1 e Política A5)
União poderá antecipar US$ 15 bilhões de Itaipu
Medida provisória publicada ontem dá permissão ao Tesouro para usar antecipadamente receitas da usina de Itaipu que devem entrar nos cofres até 2023, relatam Adriana Fernandes e Eduardo Rodrigues.Os créditos somam US$ 15 bilhões. Com isso, o governo poderá emitir títulos para bancar a redução da conta de luz, um dos trunfos eleitorais da presidente Dilma Rousseff, e ajudará a atingir o superávit primário. (Págs. 1 e Economia B1)
Código de Mineração muda em junho e sobe taxa de empresas
O novo Código de Mineração já tem o aval da presidente Dilma Rousseff e deve sair em junho. A principal taxa cobrada das mineradoras vai aumentar na maioria dos setores e incidirá sobre o faturamento bruto das empresas. O governo também definirá blocos de jazidas que poderão ser leiloados. (Págs. 1 e B6)
Áudio revela divisão no governo da Venezuela
A oposição da Venezuela divulgou ontem gravação entre o jornalista e influente chavista Mario Silva e o chefe do serviço secreto cubano Aramis Palacios em que são discutidos planos para derrubar o presidente Nicolás Maduro e casos de corrupção no governo. Silva cita rumores de que o ministro da Defesa, Diego Molero, prepara golpe de Estado. Ele também afirma que o presidente da Assembleia, Diosdado Cabello, opera amplo esquema de corrupção. Maduro não comentou. (Págs. 1 e Internacional A7)
Acidente com balão mata 3 brasileiros
Um acidente envolvendo dois balões na Turquia matou três turistas brasileiros e feriu mais oito. Minutos após a decolagem, o balão se chocou com o cesto de outro e sua lona foi perfurada. Segundo a embaixada do Brasil em Ancara, estavam a bordo 25 pessoas. Uma investigação foi aberta para apurar o caso. A empresa diz que o piloto tomou todas as medidas de segurança necessárias. (Págs. 1 e Metrópole A11 e A12)

Setor mais que quadruplicou
O número de balões que fazem passeio na Capadócia passou de 31 para 140 nos últimos dez anos, segundo a Direção-Geral de Aviação Civil da Turquia. (Págs. 1 e A12)
Locais da Virada podem ser revistos
O governador Geraldo Alckmin afirmou que locais e iluminação dos shows da Virada Cultural podem ser revistos. A edição mais violenta. (Págs. 1 e Metrópole 16)
Governo desiste de reforma do ICMS (Págs. 1 e Economia B3)

José Paulo Kupfer
Enfim, o investimento
Há a convicção de que a recuperação da produção de bens de capital produziu colchão capaz de assegurar crescimento de ao menos 2% em 2013. (Págs. 1 e Economia B4)
Arnaldo Jabor
Sessão de terapia
Perto de mim, homens como os mensaleiros amadores foram meros cleptomaníacos. Considero-me cientista da corrupção nacional. (Págs. 1 e Caderno 2, C8)

Notas & Informações
O primeiro passo de Aécio
Demanda da sociedade por uma oposição consistente à hegemonia petista não pode ser subestimada. (Págs. 1 e A3)
------------------------------------------------------------------------------------
Correio Braziliense

Manchete: Crítica de Barbosa ao Congresso abre crise
Em palestra, presidente do STF afirma que Legislativo é ineficiente e dominado pelo Executivo. “Nós temos partidos de mentirinha”, disse. Tanto a bancada do governo quanto a da oposição, na Câmara e no Senado, reprovaram as declarações do ministro do Supremo. (Págs. 1, 5 e 6)
Os pecados de um gigante
As filas de compra e de retirada de ingressos para Santos x Fla não deixam dúvida: o Mané Garrincha deve receber quase 70 mil torcedores no domingo. Já foram vendidos 42,9 mil bilhetes. Se no sábado passado houve incidentes com cerca de 20 mil pessoas, a situação deve piorar. Veja alguns dos pontos que mais preocupam.

Cadeiras — Torcidas organizadas ameaçam não respeitar as marcações

Trânsito — O esquema criticado será mantido, mas pode haver mais ônibus

Banheiros — Para o governo, vandalismo causou a falta d’água e nada mudará. (Págs. 1, Superesportes 2 a 7 e Visão do Correio 12)
Queda de balão mata brasileiros na Turquia
As três vítimas faziam um passeio turístico pela região da Capadócia. Outros oito turistas ficaram feridos. Eles caíram de aproximadamente 300 metros de altura. (Págs. 1, 14 e 15)
Amistoso: Ensaio para 2014?
Em vez de farpas, como nos últimos encontros, um abraço caloroso entre Dilma e o governador Eduardo Campos selou o encontro dos dois na inauguração da Arena Pernambuco. Juntos, fizeram até uma tabelinha antes de Dilma chutar para o gol. (Págs. 1 e 3)
Boato sobre fim do Bolsa Família vira briga política
A Polícia Federal investigará rumores que provocaram correria a agências bancárias em 13 estados e saque de R$ 152 milhões em dois dias. Sem citar nomes, a presidente Dilma classificou o autor dos boatos de "desumano” e "criminoso”. A ministra Maria do Rosário culpou a oposição. O PSDB anunciou que vai convocá-la para dar explicações no Congresso. (Págs. 1 e 2)
Deputados boicotam emenda que abre voto
Oito meses depois de aprovada no Senado, proposta que acaba com votação secreta nas decisões sobre perda de mandato está emperrada na Câmara. Demora beneficia mensaleiros e tucano amigo do bicheiro Carlinhos Cachoeira. (Págs. 1 e 4)
Orçamento prevê reajustes para servidor do DF
Além da convocação de 6,4 mil concursados em 2014, a Lei de Diretrizes Orçamentárias reserva R$ 477 milhões para aumentos salariais do funcionalismo local. (Págs. 1 e 21)
------------------------------------------------------------------------------------
Valor Econômico

Manchete: Novas normas dão aos bancos folga de capital
Os bancos brasileiros estão com maior folga de recursos próprios segundo as regras de exigência de capital do acordo de Basileia 3. Em grande parte, isso aconteceu graças a mudanças de normas adotadas pelo Banco Central neste ano. Em março, o BC anunciou que passaria a exigir menos capital dos bancos para operações de crédito imobiliário, consignado e financiamento a grandes empresas.

Segundo dados do BC, os bancos do sistema financeiro encerraram o primeiro trimestre do ano com índice de Basileia de 17,07%. Sem as novas regras, ficariam em 16,43%. Na prática, isso significa que os bancos ganharam neste começo de ano mais espaço no balanço para emprestar. (Págs. 1 e C1)
Troca de comando no UBS
Sylvia Coutinho é a nova presidente do UBS no Brasil. Ela comandava a gestão de fortunas no HSBC, área em que o banco suíço é um dos líderes mundiais e quer expandir no país. (Págs. 1 e C3)
Dobra o crédito estatal para petróleo
A carteira de petróleo e gás do BNDES, incluindo a cadeia produtiva do setor, já atinge R$ 83 bilhões entre operações contratadas e em perspectiva. As transações com contratos assinados somam R$ 41,8 bilhões, das quais mais de 60% são com a Petrobras e suas subsidiárias.

Os desembolsos para o setor mais que dobraram no ano passado, para R$ 7,8 bilhões, em comparação aos R$ 3,3 bilhões de 2011. Priscila Branquinho das Dores, chefe do Departamento de Gás, Petróleo e Bens de Capital sob encomenda do banco, disse que o salto nos desembolsos representou uma mudança de patamar. Ela estima que, a partir de agora, as liberações anuais ficarão na casa dos RS 8 bilhões. (Págs. 1 e A3)
BC supervisionará pagamento eletrônico
O Banco Central (BC) passou ontem a ser oficialmente o "xerife" de todos os agentes do mercado de pagamentos eletrônicos. A MP 615 deu poder ao BC para regulamentar e fiscalizar, entre outras, empresas como as bandeiras de cartões (Visa e MasterCard, por exemplo) e as credenciadoras (como Cielo e Redecard).

A MP também lançou as primeiras bases legais para o desenvolvimento dos pagamentos móveis, por meio de dispositivos como o celular. Em 180 dias, o BC encaminha proposta definindo quais arranjos de pagamentos têm importância sistêmica e serão regulados. (Págs. 1 e C3)
Aumento de salários na China ameaça indústria local
A China está convivendo com um rápido aumento nos salários e há indícios de que o ritmo das contratações está resistindo à desaceleração do crescimento econômico, sinais animadores para um governo que vem tentando colocar mais dinheiro no bolso dos cidadãos. Mas essa tendência pode ser difícil de sustentar diante da ameaça dos países vizinhos ao domínio chinês no setor de manufatura.

Os salários no setor privado da China subiram 14% em 2012, segundo dados divulgados na semana passada, uma boa notícia para a iniciativa do governo de dar ao consumo interno um papel mais importante no crescimento. Mas os custos mais altos da mão de obra também prejudicam os lucros das empresas e a competitividade das exportações — o que poderia ameaçar a própria recuperação da economia. (Págs. 1 e A10)
CSN tenta manter sócios na Namisa
Benjamin Steinbruch se reúne nos próximos dias com o presidente da japonesa Itochu, líder de um consórcio de empresas asiáticas, sócias da CSN na Namisa. A intenção de Steinbruch é evitar que o grupo exerça direito de retirada em julho. (Págs. 1, B1 e B6)
Quality Software na bolsa
A Quality Software será a próxima empresa da carteira do BNDES a listar ações no Bovespa Mais, o mercado de acesso da bolsa paulista. O caminho escolhido será o mesmo da Senior Solution: primeiro apenas a listagem e, futuramente, a oferta pública de ações. (Págs. 1 e B3)
Cruzeiro do Sul vai às compras
Após a compra da Unifran, de Franca (SP), no início do mês, o grupo Cruzeiro do Sul Educacional, que tem como sócia a gestora britânica Actis, estuda outras aquisições antes de avaliar um IPO. (Págs. 1 e B5)
Tenaris mira águas uttraprofundas
A Tenaris investe US$ 180 milhões em duas novas prensas para a fabricação de tubos de aço destinados à produção de petróleo em águas ultraprofundas. Os equipamentos entram em operação amanhã na unidade de Pindamonhangaba (SP). (Págs. 1 e B11)
Início de geração em Jirau
Quatro anos após iniciar as obras no rio Madeira, em Rondônia, a hidrelétrica de Jirau vai acionar sua primeira turbina, de um total de 50, na segunda quinzena de junho. Até o fim do ano deverão ser mais dez. (Págs. 1 e B12)
Michelin foca montadoras
A francesa Michelin vai entrar no mercado brasileiro de pneus originais, fornecendo diretamente às montadoras de automóveis. A meta é alcançar 5% de participação no segmento em cinco anos. (Págs. 1 e B12)
Avanço dos defensivos importados
Com crescimento de 10% em relação a 2011, as importações brasileiras de defensivos agrícolas bateram recorde no ano passado, alcançando US$ 5,5 bilhões. Com isso, os estrangeiros ficaram com 56,7% do mercado (85,6% em volume). (Págs. 1 e B16)
Plágio na internet
Conforme decisão do Superior Tribunal de Justiça, provedor de conteúdo que não retira material plagiado imediatamente após ser notificado também responde pelos danos causados por violação a direitos autorais. (Págs. 1 e El)
Ideias
Delfim Netto
O Brasil vive hoje uma relação desconfortável de desconfiança mútua entre o setor privado e o governo. (Págs. 1 e A2)

José Garcez Ghirardi
Um ‘país de classe média’ não significa uma sociedade justa ou funcional, tampouco a primazia do interesse coletivo. (Págs. 1 e A14)
BofA aponta manipulação no superávit comercial da China (Págs. 1 e A10)

Fim do sigilo bancário na Suíça prenuncia uma nova era (Págs. 1 e C13)

Recém-criada, Airship quer dirigíveis no transporte de carga, diz Almada (Págs. 1 e B10)

Café com exclusividade
A Ipanema Coffees fechou acordo com a varejista japonesa Lawson para exportar café verde para as lojas de conveniência da rede. O acordo prevê a venda da produção de determinada parcela de uma fazenda com denominação de origem controlada. (Págs. 1 e B16)
------------------------------------------------------------------------------------
-

Nenhum comentário: