PENSAR "GRANDE":

***************************************************
[NÃO TEMOS A PRESUNÇÃO DE FAZER DESTE BLOGUE O TEU ''BLOGUE DE CABECEIRA'' MAS, O DE APENAS TE SUGERIR UM ''PENSAR GRANDE''].
***************************************************


“Pode-se enganar a todos por algum tempo; Pode-se enganar alguns por todo o tempo; Mas não se pode enganar a todos todo o tempo...” (Abraham Lincoln).=>> A MÁSCARA CAIU DIA 18/06/2012 COM A ALIANÇA POLÍTICA ENTRE O PT E O PP.

----

''Os Economistas e os artistas não morrem..." (NHMedeiros).

"O Economista não pode saber tudo. Mas também não pode excluir nada" (J.K.Galbraith, 1987).

"Ranking'' dos políticos brasileiros: www.politicos.org.br

=========
# 38 RÉUS DO MENSALÃO. Veja nomes nos ''links'' abaixo:
1Radio 1455824919 nhm...

valor ...ria...nine

folha gmail df1lkrha

***

sexta-feira, maio 24, 2013

QUEM LÊ TANTA NOTÍCIA?

SINOPSES - RESUMO DOS JORNAIS

24 de maio de 2013

O Globo

Manchete: Nos campos do pré-sal - Brasil fará maior leilão de petróleo do mundo
ANP decide licitar área com até 12 bilhões de barris na Bacia de Santos

Rio pode ser beneficiado com royalties, mas questão ainda está em
análise no STF. Para consultor, anúncio tem conotação política

A Agência Nacional do Petróleo vai antecipar em quase um mês, para outubro, a primeira licitação de áreas do pré-sal. A decisão foi tomada após confirmação de reservas de 8 bilhões a 12 bilhões de barris de óleo e gás na área de Libra, na Bacia de Santos. É a maior reserva no mundo que vai a leilão e deve atrair investidores estrangeiros. Boa parte dessa riqueza deve ser revertida em royalties para o Rio, mas a questão aguarda decisão do STF. "A motivação é tão política que o leilão será em Brasília”, na presença de Dilma, alerta o consultor Adriano Pires. (Págs. 1, 23 e Míriam Leitão)
Enquanto isso, em Duque de Caxias... Ameaça explosiva na Baixada
Levantamento preliminar das autoridades ambientais do estado estima que de 20 a 30 depósitos irregulares de combustíveis funcionam na vizinhança da Refinaria de Duque de Caxias, na Baixada Fluminense. Ontem, um deles, a Transportadora Petrogold, que atuava em área que deveria ser estritamente residencial, explodiu, matando um funcionário. As casas do entorno tiveram que ser evacuadas. (Págs. 1 e 10)

Falhas na fiscalização e brechas na legislação

O funcionamento do depósito que explodiu é exemplo de quando muitos órgãos dividem o dever de fiscalizar, e contraordens permitem que um negócio irregular continue em operação. (Págs. 1 e 11)
‘Guerra global ao terror deve acabar’
Obama diz que terrorismo não pode mais ser combatido com invasões, pois ameaça hoje é difusa e proveniente de pequenos grupos ou indivíduos; ele defendeu os drones e prometeu agir contra Guantánamo. (Págs. 1 e 29)
Na Praça dos 3 Poderes: Dilma indica Luís Barroso para o STF
Defensor da causa gay e da manutenção de contratos dos royalties, o advogado Luís Roberto Barroso foi indicado por Dilma para a vaga de Ayres Britto no Supremo. (Págs. 1, 3 e 4)
Renan, presidente do Brasil
Com as ausências de Dilma, Temer e Alves, o presidente do Senado assume hoje a Presidência do país. (Págs. 1 e 6)
Bolsa Família: Programa reduziu mortes na infância
Um artigo publicado na revista científica "The Lancet" conclui que o Bolsa Família foi responsável por 17% da queda na mortalidade na infância de 2004 a 2009 no país. (Págs. 1 e 8)
Dois lados da pacificação: Tráfico fecha lojas e escolas
Comércio e escolas do Alemão e da Penha foram fechados ontem por ordem do tráfico, após morte de bandido, apesar das UPPs. Onze mil crianças ficaram sem aula. (Págs. 1 e 16)
A arte sobe o Morro do Borel
Obras do MAM serão expostas em comunidade pacificada da Tijuca. (Págs. 1 e 22)
Demissão de doméstica: Novo projeto provoca polêmica (Págs. 1 e 28)

------------------------------------------------------------------------------------
O Estado de S. Paulo

Manchete: Dilma indica advogado progressista para o STF
Luís Roberto Barroso pode mudar rumo do processo do mensalão petista e do mineiro

O advogado especialista em Direito Constitucional Luís Roberto Barroso, de 55 anos, foi indicado ontem pela presidente Dilma Rousseff para o STF. Ele deve ocupar a vaga de Ayres Britto, aposentado em 2012. O novo ministro, que teria sido escolhido depois de passar pelo crivo do ex-presidente Lula, vai julgar os recursos dos condenados no processo do mensalão e pode mudar os rumos da ação. Os votos dele e de Teori Zavascki podem acarretar redução das penas ou novo julgamento para 11 dos 25 condenados. Também será responsável por relatar a ação penal do mensalão mineiro. Como advogado, Barroso é considerado “progressista”. Defendeu no Supremo pesquisas com células-tronco embrionárias, a união estável entre pessoas do mesmo sexo e a interrupção da gravidez em caso de anencefalia. Foi também defensor do ex-ativista Cesare Battisti. O advogado será sabatinado no Senado. (Págs. 1 e Política A4)


Luís Roberto Barroso,
Indicado para o STF
“Fico feliz com a perspectiva de servir ao País e de retribuir o muito que recebi”
Governo dobra estimativa para maior campo de pré-sal
Novos dados geológicos divulgados ontem pela Agência Nacional do Petróleo sugerem que o campo de Libra, no pré-sal da Bacia de Santos, é o maior do País, com o dobro do potencial de produção inicialmente imaginado. Com isso, o governo decidiu deixar o campo como a única oferta no primeiro leilão do pré-sal, que ontem foi antecipado para outubro. Os dados apontam que Libra tem capacidade de produção entre 8 bilhões e 12 bilhões de barris de petróleo - o equivalente a quase dois terços das reservas com exploração comercial viável no Brasil. De acordo com o regime de partilha, criado para o pré-sal, a Petrobrás deve participar como operadora de Libra com um mínimo de 30%, mesmo que não faça parte do consórcio vencedor. (Págs. 1 e Economia B1 e B3)

15,7 bilhões de barris é quanto somam as reservas provadas do País.
Fotolegenda: Explosão no meio do bairro
Bombeiros observam incêndio que atingiu tanques de combustível da empresa Petrogold, em Duque de Caxias, no Rio. Uma pessoa morreu, 7 ficaram feridas e três casas foram destruídas. Apesar de ficar em um bairro residencial, a companhia não tem alvará nem licença estadual para funcionar. (Págs. 1 e Metrópole A18)
PMDB dá apoio decisivo para criação de CPI da Petrobras
Num ato de rebeldia em relação ao Planalto, a bancada do PMDB na Câmara teve papel de destaque na apresentação, ontem, do pedido de criação de uma CPI para investigar possíveis irregularidades na Petrobras. Das 199 assinaturas coletadas, 52 foram de deputados do PMDB. (Págs. 1 e Política A7)
Doméstica pode perder FGTS por maus-tratos (Págs. 1 e Economia B6)

Obama vai limitar uso de drones
Presidente diz que os EUA continuam em estado de guerra contra o terror e defendeu ontem a legalidade do uso de drones de maneira limitada, contra alvos específicos. (Págs. 1 e Internacional A9)
Fernando Gabeira
Que porto é esse?

Sempre me bati pela liberdade de escolha, mas, aos poucos, vamos compondo um novo dístico para a Bandeira: “Barbárie e Progresso”. (Págs. 1 e Espaço Aberto A2)
Milton Hatoum
O emburramento necessário

Felizmente as ditaduras acabaram, mas muitos políticos safados ainda estão aí. Para estes, o emburramento do povo é necessário. (Págs. 1 e Caderno 2, C14)
Notas & Informações
A mordaça reforçada

O TJ-DF enterrou as esperanças de que, enfim, invalidaria a censura prévia ao Estado. (Págs. 1 e A3)
------------------------------------------------------------------------------------
Correio Braziliense

Manchete: Procurador-geral da República pede fim do voto secreto
Responsável pela sustentação das denúncias que levaram à condenação de réus do mensalão. Roberto Gurgel afirma que acabar como sigilo das votações no Congresso permitiria ao eleitor acompanhar de peno o posicionamento dos parlamentares. “Quanto mais transparente for qualquer processo, melhor”, argumenta. Dois deputados punidos pelo STF João Paulo Cunha (PT-SP) e Pedro Henry (PP-MT) escaparam da cassação em sessão secreta na Câmara. (Págs. 1 e 2)
Novo ministro do STF pode influir no mensalão
Luis Roberto Barroso deve chegar à Corte Suprema a tempo de participar do julgamento dos embargos declaratórios apresentados pelos réus. (Págs. 1 e 4)
Anvisa faz alerta sobre o congelamento do cordão umbilical
Cartilha lançada pela Agência de Vigilância Sanitária diz não haver garantia do que material genérico armazenado em clínicas privadas possa ser eficaz no tratamento de doenças no futuro. Ana Paula, com Guilherme no colo, recorreu ao serviço quando o filho nasceu. "A ciência avança’, afirma. 'Daqui a 10 anos pode ser que façam novas descobertas."(Págs. 1 e 6)
A goleada do desrespeito
Os responsáveis pelos ingressos de Santos x Flamengo continuam ignorando vários pontos do Estatuto do Torcedor. como o número de locais de venda. Ontem, o tempo de espera nas filas passava de duas horas, o que é proibido por lei. Até os promotores da partida sofrem com o caos: menos bilhetes estão sendo comprados. O GDF vai distribuir panfletos para orientar o público. (Págs. 1 e Superesportes 2 a 7)
Trabalho: Multa para domésticas trava debate
Parlamentares que vão regulamentar lei divergem sobre o fim da multa de 40% sobre o saldo do FGTS. Também há discordância na liberação do fundo de garantia a empregados domésticos em caso de demissão por justa, causa. (Págs. 1 e 20)
MP quer prisão de Benedito Domingos
Suspeito de usar o mandato para favorecei a família, o deputado do PP foi denunciado pelo Ministério Público do DF em 24 crimes. O distrital pode ser condenado a até 90 anos de cadeia. (Págs. 1 e 25)
------------------------------------------------------------------------------------
Valor Econômico

Manchete: Exportação à Argentina dá salto, mas cenário preocupa
Surpresa no comércio com a Argentina: as exportações brasileiras para o vizinho do Mercosul, que vinham caindo seguidamente, tiveram forte aumento em abril, de 31%. O principal responsável por esse crescimento foi o setor de veículos, incluindo tratores e partes automotivas, cujas vendas aumentaram 49% em comparação com o mesmo mês do ano passado.

Houve, por parte dos argentinos, uma diminuição das barreiras informais à importação. Em setores como os de calçados e têxteis, as associações industriais não registram mais queixas de retenção de embarques nas alfândegas, como chegou a ser frequente. Executivos dessas áreas comentam, porém, que a imprevisibilidade da política comercial argentina desestimula os negócios com o país vizinho, onde os importadores ainda estão sujeitos a restrições informais. Há, por exemplo, o esquema “uno por uno”, pelo qual importadores argentinos só recebem licença para comprar bens no exterior se comprovarem exportações no mesmo valor. (Págs. 1 e A3)
Barroso vence forte disputa pelo Supremo
O advogado e jurista Luís Roberto Barroso venceu a disputa mais acirrada dos últimos dez anos para o Supremo Tribunal Federal e foi indicado, ontem, pela presidente Dilma Rousseff, para ocupar a vaga aberta há 188 dias com a aposentadoria do ministro Carlos Ayres Britto.

Após aprovado pelo Senado, Barroso poderá participar do julgamento dos embargos do mensalão, mas estará impedido de votar sobre os royalties do petróleo. Ele será o relator do mensalão mineiro e vai compor a “bancada da Uerj” no STF, com Joaquim Barbosa e Luiz Fux. Embora não seja fortemente ligado a um político, sua indicação pode ser vista como uma vitória do governador do Rio, Sérgio Cabral (PMDB). (Págs. 1 e A9)
Bolsas dão sinal de alerta sobre riscos
As bolsas americanas se recuperaram ontem no fim do dia de um desabamento sincronizado no mercado mundial de ações, que começou com uma queda de 7,3% na bolsa do Japão.

Mercados ao redor do mundo foram derrubados por um conjunto de fatores que interrompeu, após um mês, a trajetória de alta alimentada pelo apetite dos investidores por ativos mais arriscados. Manifestações do banco central dos EUA levaram a crer que a instituição poderia começar a recuar em suas compras de títulos de dívida ainda neste ano. Investidores temem que a atual maré de dinheiro farto pode baixar em breve. (Págs. 1 e Cl)
Presidente com alma de prefeita
Eleita sob uma espécie de predestinação, a de fazer da Presidência um lugar para gerentes rigorosos, Dilma Rousseff viu-se cercada de expectativas de eficiência que seriam abaladas, sobretudo depois do "pibinho" de 2012. Seu estilo centralizador e impositivo está incluído nas críticas que são feitas, também na Esplanada dos Ministérios, às suas qualidades como gestora - que ela mesma define como a de uma "prefeita", sempre atenta a detalhes e cobrando resultados. Entre empresários ouvidos pelo Valor, a capacidade de administração da presidente é reconhecida, apesar de certa inapetência para a delegação. Muitos, no entanto, consideram sua equipe fraca. (Págs. 1 e Eu e Fim de semana)
Juros estão bem baixos, diz Armínio
O ex-presidente do Banco Central Armínio Fraga considera que os juros atuais "parecem bem baixos". Para ele, uma taxa Selic de 7,5% ao ano é pouco para uma economia com inflação perto de 8%, quando são excluídas as medidas do governo para baixar preços.

“O governo vem trabalhando com o pé no acelerador na área fiscal, monetária e creditícia”, disse Armínio, ao Valor . Ele não crê na tese de que houve uma queda estrutural de juros. “Toda vez que ouço isso, começo a me coçar”. (Págs. 1 e Eu e Fim de semana)
Nova comandante
Claudia Sender, de 38 anos, é a nova presidente da TAM, para comandar os negócios domésticos. Ela substitui Marco Antonio Bologna, que continuará a pilotar a holding TAM S.A. (Págs. 1 e B8)
Carros elétricos e híbridos ganham incentivo
Ao lançar a nova política automotiva, o governo não tinha a intenção de criar um estímulo especial aos carros elétricos e híbridos. Porém, na regulamentação do novo regime, divulgada na segunda-feira, acabou permitindo a inclusão de novas tecnologias de propulsão no cálculo da eficiência dos carros vendidos no país. Com isso, as montadoras poderão melhorar seus índices de eficiência energética - como determina a nova política - com a importação desses veículos.

Foi uma vitória das montadoras que estão na linha de frente dessas tecnologias e têm interesse em desenvolvê-las no mercado brasileiro, como as japonesas Nissan, Toyota e Mitsubishi. A briga agora é para que os carros elétricos ou híbridos tenham peso maior no cálculo a ser feito pelo governo, daqui a cinco anos, para atestar se os fabricantes cumpriram o compromisso de tomar mais eficientes os automóveis em circulação no país. Esse ponto ainda depende de regulamentação complementar. (Págs. 1 e B11)
IPO da CPFL Energias Renováveis
A CPFL Energias Renováveis retomou os planos da oferta pública inicial de ações, que poderá movimentar até R$ 800 milhões. O BTG Pactual, um dos coordenadores da oferta, dará garantia firme de colocação. (Págs. 1 e B1)
Negócios do pré-sal
A Vanbras, da brasileira EBSE e da holandesa Frames, vai fornecer equipamentos para seis das oito plataformas para o pré-sal que estão sendo construídas pelo consórcio MGT (DM Construtora e TKK Engenharia). (Págs. 1 e B10)
Usinas aumentam endividamento
As usinas de cana do Centro-Sul elevaram seu endividamento conjunto em pelo menos 7,7% no ciclo 2012/13, encerrado em março. A dívida líquida do setor alcançou R$ 56 bilhões, segundo o Itaú BBA. (Págs. 1 e B14)
Brasil-África
Indicadores econômicos positivos e uma carência secular de bens e serviços transformam o continente africano em uma terra de oportunidades, diz Rubens Gama, diretor de promoção comercial e investimentos do Itamaraty. Só em infraestrutura, até 2027 serão necessários US$ 310 bilhões. (Págs. 1 e Caderno especial)
BRF se reorganiza na Argentina
No país desde 2011, a BRF só deverá concluir a reestruturação de suas operações na Argentina em meados de 2014. Entre as medidas, a companhia vai unificar as oito empresas que controla no país em uma única pessoa jurídica. (Págs. 1 e B14)
Suíça deve recalibrar o câmbio
Regime de câmbio controlado da Suíça pode sofrer alterações pela primeira vez desde setembro de 2011. As mudanças viriam em resposta às pressões de apreciação do franco, ao longo período de deflação e aos riscos à economia advindos da zona do euro. (Págs. 1 e C2)
Varejo processa Visa e MasterCard
Algumas das maiores varejistas dos Estados Unidos, lideradas por Target, Macy’s e Saks, estão processando Visa e MasterCard por imporem políticas anticompetitivas na cobrança de tarifas. (Págs. 1 e C13)
Expectativa de inadimplência
Estimativa do Banco da Espanha indica que os bancos do país terão de fazer provisões extras de até € 10 bilhões para cobrir empréstimos de liquidação duvidosa. As instituições espanholas já rolaram empréstimos de mais de € 200 bilhões. (Págs. 1 e C14)
Vitória dos exportadores
O Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu ontem que o ganho de empresas exportadoras com variações cambiais não pode ser tributado com PIS e Cofins. A Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional (PGFN) não vai recorrer da decisão. (Págs. 1 e El)
Dano moral a testemunha
O Tribunal Regional do Trabalho de Minas Gerais confirmou condenação de empresa ao pagamento de danos morais a ex-empregada demitida após comparecer à Justiça do Trabalho para depor como testemunha. (Págs. 1 e El)
Ideias
Claudia Safatle

O BC sabe que a inflação vai cair nos próximos meses, mas volta a subir a partir de agosto, ainda que mais moderada. (Págs. 1 e A2)

Márcio Garcia

A ameaça é que, nas próximas décadas, em vez de vislumbrarmos um futuro melhor, tenhamos saudades dos anos recentes. (Págs. 1 e A13)
Avanço do eleitorado de origem latino-americana ameaça o futuro do Partido Republicano (Págs. 1 e A14)



Liquidação de ativos no Leste Europeu atrai investidores (Págs. 1 e B6)

Ecorodovias inicia investimentos de R$200 milhões no porto de Santos, diz Seras (Págs. 1 e B9)

------------------------------------------------------------------------------------
--------------------------------------------

Nenhum comentário: