PENSAR "GRANDE":

***************************************************
[NÃO TEMOS A PRESUNÇÃO DE FAZER DESTE BLOGUE O TEU ''BLOGUE DE CABECEIRA'' MAS, O DE APENAS TE SUGERIR UM ''PENSAR GRANDE''].
***************************************************


“Pode-se enganar a todos por algum tempo; Pode-se enganar alguns por todo o tempo; Mas não se pode enganar a todos todo o tempo...” (Abraham Lincoln).=>> A MÁSCARA CAIU DIA 18/06/2012 COM A ALIANÇA POLÍTICA ENTRE O PT E O PP.

----

''Os Economistas e os artistas não morrem..." (NHMedeiros).

"O Economista não pode saber tudo. Mas também não pode excluir nada" (J.K.Galbraith, 1987).

"Ranking'' dos políticos brasileiros: www.politicos.org.br

=========
# 38 RÉUS DO MENSALÃO. Veja nomes nos ''links'' abaixo:
1Radio 1455824919 nhm...

valor ...ria...nine

folha gmail df1lkrha

***

segunda-feira, agosto 19, 2013

QUEM LÊ TANTA NOTÍCIA?

SINOPSES - RESUMO DOS JORNAIS

19 de agosto de 2013

O Globo

Manchete: Exclusão no trabalho: Mulher e negro ficam mais tempo desempregados
Eles são mais de 60% entre os que procuram vaga há mais de um ano.

Com melhora do mercado de trabalho, segundo Dieese, cresce desigualdade no desemprego de longa duração.

Estudo do Dieese mostra que as mulheres são 63,2% e os negros, 60,6%, dos que estão desempregados há mais de um ano. Segundo analistas, para quem está fora do mercado há tanto tempo, será mais difícil conseguir vaga agora, com a economia esfriando. A disparidade cresceu nos últimos anos. Em 1999, negros e mulheres eram metade dos desempregados de longa duração. "A desigualdade aumenta quando as oportunidades chegam. É como uma escada, todos vão subir, mas homens e brancos primeiro" diz Lúcia Garcia, do Dieese. (Págs. 1 e 21)
Acervo o Globo: Fonte preciosa para pesquisa
Historiadores e professores ressaltam a importância, para o mundo acadêmico e escolar, de reportagens e artigos que o acervo do GLOBO oferece na internet desde o fim de semana. "É importantíssimo para a pesquisa histórica'' diz Carlos Fico, professor de História da UFRJ.

Professora de Economia histórica da PUC-Rio, Monica Baumgarter de Bolle achou citações ao pai, o economista Alfredo Luiz Baumgarten, que trabalhou com Mário Henrique Simonsen e morreu em 1990: "Não resisti à curiosidade" diz. Uma das páginas mais acessadas foi a que mostra a volta dos pracinhas da II Guerra. (Págs. 1 e 6 e 7)

Autoridades admitem que faltam fiscais para monitorar ônibus
Os responsáveis pela fiscalização dos ônibus nas principais capitais do país admitem que a tarefa é prejudicada por falta de pessoal. Em Belo Horizonte, são 18 agentes para 3.054 ônibus. No Rio, fretamento de veículos por condomínios cria um verdadeiro sistema de ônibus paralelo. (Págs. 1 e 3 e 8)
Formação de professores é questionada (Págs. 1 e 4)

Detido companheiro de jornalista do caso Snowden (Págs. 1 e 27)

------------------------------------------------------------------------------------
O Estado de S. Paulo

Manchete: Confiança na economia cai ao nível da crise de 2009
Governo tenta reagir ao aumento do pessimismo, que provoca recuo no consumo e nos investimentos

Os índices que medem a confiança de consumidores e empresários na economia caíram aos níveis registrados em 2009, auge da crise global. Segundo especialistas, o resultado preocupa porque o pessimismo provoca retração do consumo e no investimento e freia a economia. "O ano começou com uma expectativa de crescimento mais forte, mas o mercado de trabalho está menos favorável e os juros estão subindo", disse Aloisio Campelo, economista da FGV, responsável pelas sondagens. A queda da confiança acendeu o sinal de alerta no governo. Nos últimos dias, a presidente Dilma Rousseff e o ministro da Fazenda, Guido Mantega, têm batido na tecla de que o pessimismo é exagerado. (Págs. 1 e Economia B4 e B5)
Direto da Fonte: Lembranças de Bagdá
Na primeira entrevista depois da morte do diplomata Sérgio Vieira de Mel, no Iraque, há dez anos, sua ex-companheira, Carolina Larriera, desabafa: "Não foram adotadas medidas elemantares para garantir nossa segurança". (Págs. 1 e Caderno 2, C2)
Aos 30 anos, CUT vive dilema sobre ligação com o governo
Criada com caráter 'apartidário' e prestes a completar três décadas de atividades, a Central Única dos Trabalhadores (CUT) - principal central sindical do País - é criticada por seus fundadores, que pedem o rompimento da parceira com Partido dos Trabalhadores e o resgate do 'DNA' da entidade. "A CUT não pode ter caráter partidário. Sindicato é sindicato, partido é partido", diz Jair Meneguelli, primeiro presidente da central. Para Meneguelli, o movimento sindical está "acabando". (Págs. 1 e Política AO4)
Negócios: Varejo à moda americana
Ainda desconhecida na Região Sudeste, a rede de lojas de departamento Havan, de Brusque, Santa Catarina, está ampliando sua presença no País. Ela já conta com 57 lojas, tem faturamento de R$ 2 bilhões, deve dobrar de tamanho até 2015 e usa como símbolo uma polêmica réplica da Estátua da Liberdade. (Págs. 1 e B1)

Vinícola de banqueiro fica livre de processo

Quando o brasileiro André Esteves comprou a toscana Tenuta Argiano, por 50a milhões, o problema já existia. Agora, ela foi absolvida das acusações de fraude e adulteração. (Págs. 1 e B8)
Islamistas do Egito recuam após massacres
Com o fracasso das manifestações convocadas pela irmandade Muçulmana, a capital do Egito, Cairo, teve ontem um dia mais tranquilo. A falta de adesão às marchas ocorreu depois que 175 pessoas foram mortas na sexta-feira e do confronto de sábado, quando os militares ocuparam a mesquita Al-Fath. No total, 900 pessoas morreram desde o início dos protestos contra o golpe de estado de 3 de julho. (Pàgs. 1 e Internacional A7 e A8)
Namorado de Greenwald é detido
O Brasileiro David Miranda, namorado do jornalista americano Glenn Greenwald, autor de reportagens sobre o sistema de espionagem do governos dos EUA, ficou 9 horas detido no aeroporto de Heathrow (Londres), ontem, com base em lei antiterrorismo. O Itamaraty protestou. (Págs. 1 e Internacional A10)
SP cria prontuário digital de pacientes
O modelo permitirá acesso imediato ao histórico de atendimento de 20 milhões de pacientes em qualquer unidade do SUS da rede estadual paulista. (Págs. 1 e Metrópole A12)
José Roberto de Toledo
Generalidades genéricas

Embora seja politicamente correto ser pró-manifestações, cai o apoio aos protestos. Mas há quem capitalize ganhos com slogans genéricos. (Págs. 1 e Política A6)
Notas & Informações
A conta de luz e a baderna fiscal

A redução da conta de luz poderá custar ao Tesouro Nacional R$ 17 bilhões. (Págs. 1 e A3)
------------------------------------------------------------------------------------
Correio Braziliense

Manchete: 32 voltas na terra
Esse é o percurso que os distritais poderiam fazer com a gasolina que gastaram no primeiro semestre. (Págs. 1 e 20)

Brasileiro é detido em Londres
David Miranda, companheiro de Glen Greewald, jornalista britânico que denunciou o superesquema de vigilância norte-americano, passou 9 horas retido em aeroporto ao tentar embarcar para o Rio.
(Págs. 1 e 13)

Brasil quer mais estrangeiros
Mesmo sob o fogo cerrado da polêmica envolvendo a contratação de médicos, o governo brasileiro se mostra aberto a importar mão de obra especializada em outras áreas. Entidades de classe resistem. (Págs. 1 e 6)
Judiciário
Conselho Nacional de Justiça manda 11 tribunais brasileiros explicarem por que pagam auxílio-moradia a magistrados. Essa verba extra pode chegar a 20% da renda de cada juiz. (Págs. 1 e 2)
------------------------------------------------------------------------------------
Valor Econômico

Manchete: Importação ajuda a inflar faturamento da indústria
As importações continuaram a ajudar o faturamento real da indústria nos seis primeiros meses do ano, apesar da desvalorização do real. Treze dos 20 setores mais importantes da indústria de transformação elevaram suas receitas no primeiro semestre, mas em nove destes o aumento das importações superou o desempenho da produção doméstica.

Essa situação, dizem analistas, indica que a importação continuou a substituir o insumo ou o bem final doméstico, movimento que tende a arrefecer com o novo patamar do câmbio, conforme o cruzamento de dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e da Fundação Centro de Estudos do Comércio Exterior (Funcex). Os dados sobre o faturamento real da Confederação Nacional da Indústria (CNI) também mostram que em quatro segmentos - vestuário, têxtil, alimentos e produtos de metal - o faturamento cresceu mesmo com queda na produção. (Págs. 1 e A3)

'Valor' premia hoje campeãs de cada setor
Em sua 13ª edição, o anuário "Valor 1000" premia hoje à noite, em São Paulo, as empresas de melhor desempenho em 25 setores da economia. Com 546 páginas, o anuário circula amanhã para assinantes do Valor e venda em bancas e traz o ranking das mil maiores empresas do país, com faturamento que vai de R$ 281 bilhões da primeira colocada, a Petrobras, até R$ 303 milhões da milésima, a Infineum Brasil.

Três empresas entre as campeãs são também as maiores em seus setores: Correios, Fibria e Whirpool. No conjunto, as mil maiores empresas registraram alta de 14,3% na receita líquida e redução de 32,4% no lucro líquido em 2012. É o segundo ano consecutivo de queda. A cerimônia de premiação contará com as presenças dos ministros da Fazenda, Guido Mantega, e da Aviação Civil, Moreira Franco. (Pág. 1 e 1)
Made In Brazil
A fabricante americana de helicópteros Sikorsky pretende definir até o fim do ano um parceiro no Brasil para viabilizar o projeto de industrialização de suas aeronaves no país. Marcos de Souza Dantas diz que algumas peças do helicóptero S-92 já são fabricadas no Brasil, pela Embraer. (Págs. 1 e B6)
Estrada no Parque do Iguaçu causa controvérsia
Um caminho de terra de 17,6 quilômetros em meio à mata no Parque Nacional do Iguaçu é o pivô da mais nova controvérsia ambiental em tramitação no Congresso. Fechada oficialmente em 1986, reaberta clandestinamente e de novo fechada em 2003 por decisão da Justiça Federal, a cicatriz da Estrada do Colono, no Paraná, ainda pode ser vista em foto aérea, dividindo o parque. Um projeto de lei aprovado pela Câmara e a caminho do Senado propõe a reabertura da rota, agora como uma "estrada-parque".

A iniciativa encontra forte resistência do Ministério do Meio Ambiente, da Polícia Federal, da bancada ambientalista no Congresso e de centenas de ONGs. Todos argumentam que a estrada não só coloca em risco um dos parques mais preciosos do Brasil, mas pode ter efeito explosivo: permitir a abertura de estradas em qualquer unidade de conservação do país. O deputado Assis do Couto (PT-PR), autor do projeto, diz que a estrada, sem asfalto, seria apenas para veículos de passeio, facilitaria o acesso dos moradores às cidades à beira do parque e estimularia o turismo e o desenvolvimento sustentável na região. (Págs. 1 e A12)
TSE agiliza processo do Rede, alvo de PT e PSDB
O segundo lugar da ex-ministra Marina Silva nas pesquisas presidenciais criou um clima favorável para que o seu partido, o Rede Sustentabilidade, seja registrado a tempo de poder disputar as eleições no ano que vem. Depois de reunir-se com a cúpula do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Marina teria encontrado apoio para que o processo ganhe prioridade. A determinação, segundo apurou o Valor, é que o tribunal trabalhe a pleno vapor para julgar o registro do Rede. O TSE não pretende arcar com o ônus de enterrar o projeto de Marina.

Poupada em 2010, a ex-senadora está na mira de seus potenciais adversários em 2014, especialmente o PT e o PSDB. Os 13 pontos de dianteira de Marina sobre o senador Aécio Neves (PSDB-MG) nas pesquisas transformaram o entusiasmo inicial do partido com sua candidatura em preocupação. Os petistas confiam que esse cenário transformará a candidata em alvo tucano, desobrigando o partido, inicialmente, de atacá-la. (Págs. 1 e A5 e A7)

Mineradoras obtêm alvarás para pesquisa
A decisão do governo de paralisar a emissão de autorizações para pesquisa mineral está sendo contestada judicialmente. Na semana passada, empresas do setor obtiveram as primeiras decisões que obrigam o Departamento Nacional de Pesquisa Mineral a emitir os alvarás de pesquisa, com validade de três anos. A estimativa é que o DNPM acumula um estoque de 4,3 mil requerimentos praticamente aprovados, mas que ainda dependem de autorização final. (Págs. 1 e A4)
'Bolsa pescador' consome R$ 1,9 bi pagos a 700 mil
Uma legislação "frouxa" implementada em 2003 deflagrou uma escalada de gastos com a chamada "bolsa pescador", que, em pouco tempo, deverá se tornar insustentável para o governo. Os pagamentos do seguro-defeso devem alcançar R$ 1,9 bilhão em 2013. Em 2002 foram pagos R$ 60 milhões a pequenos pescadores - a intenção do pagamento é preservar espécies.

Os recursos são repasses do Fundo de Amparo ao Trabalhadores (FAT), que desembolsou R$ 10 bilhões este ano até abril no total do seguro-desemprego. Para o "bolsa pescador" foram R$ 1,2 bilhão. Ou 12% do total. (Págs. 1 e B13)

CVM investiga Queiroz Filho
O controlador da Hypermarcas, João Alves de Queiroz Filho, está sendo investigado pela Comissão de Valores Mobiliários em processo que apura possíveis irregularidades na aquisição de ações da companhia. (Págs. 1 e B3)
Prejuízos menores com geadas
Primeiras informações do Grupo Segurador Banco do Brasil e Mapfre indicam que as perdas causadas pelas geadas de julho aos agricultores do Centro-Sul do país poderão ser menores que o esperado. (Págs. 1 e B16)
Sementes de trigo verde-amarelo
Graças às peculiaridades do pequeno mercado brasileiro, a produção de sementes de trigo no país é dominada por empresas nacionais —ao contrário do que ocorre com outras culturas, como soja e milho —, que agora começam a se voltar ao exterior. (Págs. 1 e B16)
TST rejeita acordo sem sindicato
A Seção de Dissídios Coletivos do Tribunal Superior do Trabalho confirmou a nulidade de acordo coletivo celebrado com comissão de empregados sem participação de entidade sindical. O acordo previa jornada de 12 horas de trabalho. (Págs. 1 e El)
Ideias
Renato Janine Ribeiro

Nunca o país esteve tão bem, em decorrência de 21 anos de amadurecimento após o impeachment de Collor. (Págs. 1 e A6)


Luiz Carlos M. de Barros

Estamos crescendo bem menos que no passado, mas é cedo para configurar o desastre que muitos têm apregoado. (Págs. 1 e A11)

Novo procurador-geral, Janot deve ser sabatinado no Senado em até 15 dias (Págs. 1 e A8)



Déficit público dos EUA diminuiu 38% neste ano fiscal (Págs. 1 e A9)

------------------------------------------------------------------------------------
---------------------------------------

Nenhum comentário: