PENSAR "GRANDE":

***************************************************
[NÃO TEMOS A PRESUNÇÃO DE FAZER DESTE BLOGUE O TEU ''BLOGUE DE CABECEIRA'' MAS, O DE APENAS TE SUGERIR UM ''PENSAR GRANDE''].
***************************************************


“Pode-se enganar a todos por algum tempo; Pode-se enganar alguns por todo o tempo; Mas não se pode enganar a todos todo o tempo...” (Abraham Lincoln).=>> A MÁSCARA CAIU DIA 18/06/2012 COM A ALIANÇA POLÍTICA ENTRE O PT E O PP.

----

''Os Economistas e os artistas não morrem..." (NHMedeiros).

"O Economista não pode saber tudo. Mas também não pode excluir nada" (J.K.Galbraith, 1987).

"Ranking'' dos políticos brasileiros: www.politicos.org.br

=========
# 38 RÉUS DO MENSALÃO. Veja nomes nos ''links'' abaixo:
1Radio 1455824919 nhm...

valor ...ria...nine

folha gmail df1lkrha

***

terça-feira, outubro 29, 2013

QUEM LÊ TANTA NOTÍCIA?

SINOPSES - RESUMO DOS JORNAIS

29 de outubro de 2013
O Globo

Manchete: A nova era do petróleo - Petrobras quer gatilho para subir gasolina
Mercado reage bem, e ações da empresa valorizam até 9% no dia

Decisão ainda precisa passar pelo Conselho. Reajustes vão considerar cotação do preço do barril no mercado internacional e câmbio

A informação de diretores da Petrobras de que deve ser adotado um gatilho para reajustar os preços dos combustíveis — diminuindo, assim, a ingerência do governo — fez as ações da estatal subirem até 9,8%. A nova política, que precisa ser votada no Conselho de Administração, levará em conta o preço do barril no exterior e o câmbio, além de dados da companhia, como produção e capacidade de refino. O objetivo é garantir recursos para investir no pré-sal. (Págs. 1 e 21)
Marina e Campos lançam programa e atacam feudos
Os presidenciáveis Marina Silva e Eduardo Campos anunciaram um programa conjunto da aliança Rede/PSB a ser lançado em 2014, com foco no desenvolvimento sustentável, e atacaram, em documento, os "feudos no Estado". (Págs. 1 e 3)
A maior derrota do kirchnerismo (Págs. 1, 26 e Míriam Leitão)

Cameron cogita censura contra ‘Guardian’ (Págs. 1 e 28)

Protesto termina em violência em SP
A morte de um adolescente por tiro disparado por PM provocou protestos que terminaram em quebra-quebra, violência e saques na Zona Norte de São Paulo. Na Fernão Dias, que foi fechada, dois caminhões e cinco ônibus foram incendiados. Uma pessoa foi baleada. (Págs. 1 e 7)
Jornalistas foram alvo de 102 ataques
Dados da Abraji mostram que, de junho até ontem, 102 jornalistas foram agredidos em protestos. Líderes partidários condenaram depredações em atos de rua. (Págs. 1 e 8)
Médicos estrangeiros: Menos de 10% são aprovados
De 1.595 médicos formados no exterior que participaram do exame de revalidação do diploma, o Revalida, apenas 155 (9,72%) foram aprovados em 2013, contra 8,7% de aprovação no ano passado. A prova, aplicada desde 2011, não é exigida para os profissionais do Mais Médicos, que atuam em cidades do interior. (Págs. 1 e 6)
Cidade em transe: Novos agentes de mudanças
Novos sistemas viários, um parque num terreno baldio, uma nova estação de metrô e até a pacificação tornam políticas públicas agentes de mudanças nos bairros tão importantes quanto oscilações de renda. (Págs. 1, 9 e 12)
Colunistas
José Casado
Venezuelanos não têm nem papel higiênico, mas seu presidente leva vida de rei. (Págs. 1 e 19)

Ilimar Franco
O PPS deve dar “uma virada mais à esquerda" e decidir apoiar a chapa Eduardo Campos-Marina Silva. (Págs. 1 e 2)

Rodrigo Constantino
Os insatisfeitos devem lutar por mudanças pelas vias legais. A linguagem da violência é a dos bárbaros. (Págs. 1 e 19)
Aids ainda cresce entre gays
Problema persiste no mundo todo, alerta Luiz Loures, do Unaids. (Págs. 1 e Ciência)
Os males dos remédios
Medicamentos mataram 100 mil na última década. (Págs. 1 e 29)
A batalha das biografias: Vídeos para alinhar visões de cantores
Membros do Procure Saber, como Chico e Caetano, divulgarão hoje depoimentos em defesa do direito à privacidade. (Págs. 1 e Segundo Caderno)
------------------------------------------------------------------------------------
O Estado de S. Paulo

Manchete: Protesto fecha Fernão Dias e Estado pede ajuda federal
Após enterro de jovem baleado por PM, ônibus e caminhões foram incendiados e lojas, saqueadas
Um protesto pela morte do adolescente Douglas Martins Rodrigues, de 17 anos, por um policial militar, fechou a Rodovia Fernão Dias e teve ônibus e caminhões incendiados no Jaçanã, zona norte de São Paulo. Também ocorreram saques nos bairros próximos. O tumulto na estrada federal fez com que o secretário estadual da Segurança Pública, Fernando Grella, telefonasse para o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, para estabelecer ação conjunta. O protesto começou após o enterro de Douglas no fim da tarde, no Cemitério Parque dos Pinheiros, também na zona norte. O policial militar que matou o adolescente foi preso, autuado em flagrante por homicídio e levado ao Presídio Romão Gomes. Os vizinhos alegam que Douglas, que era estudante da 3º ano do ensino médio, foi abordado pelos policiais e, sem ter reagido, levou um tiro no peito. (Págs. 1 e Metrópole A10)
Petrobrás prevê reajuste periódico de combustíveis
A nova política de preços, que está sendo preparada pela Petrobrás, prevê reajustes automáticos e periódicos de combustíveis. Embora sem dar detalhes, o diretor financeiro da estatal, Almir Barbassa, adiantou ontem que os reajustes vão alinhar os preços no Brasil aos valores praticados no mercado internacional. A informação, mesmo que vaga, provocou euforia no mercado financeiro. Também ontem, a Petrobrás admitiu que sua produção ficará abaixo do previsto no segundo semestre de 2013. (Págs. 1 e Economia B1 e B3)

Análise: Celso Ming
Afinal, um critério

O governo, enfim, admitiu a necessidade de adotar critério de preços para derivados do petróleo. (Págs. 1 e B2)
Eleições no Parlamento argentino dão força à oposição
O governo de Cristina Kirchner obteve apenas 32% dos votos na eleição que renovou metade da Câmara de Deputados e um terço do Senado argentinos. A oposição, com 68% dos votos nacionais, larga na frente na corrida presidencial de 2015. Com a ajuda de partidos aliados, no entanto, o governo deve manter uma bancada majoritária por margem apertada tanto na Câmara como no Senado. (Págs. 1 e Internacional A7)
Marina defende coalizão de 14 partidos da gestão Campos
Crítica de “feudos” em governos, no primeiro encontro “programático” PSB-Rede, ontem, Marina Silva defendeu a megacoalizão montada por Eduardo Campos em Pernambuco. O novo aliado da ex-ministra conta com apoio de 14 partidos, parte deles contemplada com cargos no Estado. “Se fosse fisiológica (a coalizão), ele não seria o (governador) mais bem avaliado do País”, disse Marina. (Págs. 1 e Política A4)
Aécio lançará ‘agenda’
O senador Aécio Neves disse que o PSDB lançará até dezembro a “agenda para o futuro", prévia do plano de governo para a disputa presidencial de 2014. (Págs. 1 e A5)
Fala do ‘Rei’ deve ajudar Lei das Biografias
A mudança de posição de Roberto Carlos, que no Fantástico disse agora ser a favor da publicação de biografias sem autorização, deve influenciar na votação do projeto da Lei das Biografias. O blog Direto da Fonte, no Estado, antecipou ontem que artistas gravaram um vídeo com depoimentos. (Págs. 1 e Caderno 2, C2 e C8)
Prefeitos terão tutela da Caixa em projetos
A Caixa Econômica Federal passou a escalar tutores para orientar os projetos de mobilidade urbana de Estados e municípios pelos quais é possível obter a liberação de dinheiro da União. O objetivo do governo é acelerar os gastos com obras de transporte público, uma das cinco “respostas às ruas”. (Págs. 1 e Política A6)
Brasil produzirá vacina para exportação (Págs. 1 e Metrópole A13)

EUA dizem aceitar ‘limites’ à ação da NSA (Págs. 1 e Internacional A8)

Oliveiros S. Ferreira
Lembrando Dickens

Como em Um Conto de Duas Cidades, há no País a da Constituição, dos defensores das liberdades, e a da Anarquia, com encapuzados nas ruas. (Págs. 1 e Espaço Aberto A2)
Dora Kramer
Prova dos noves

O desafio de Campos e Marina será o de demonstrar que existe outra maneira de governar em sistema de coalizão. (Págs. 1 e Política A6)
José Paulo Kupfer
Retomada hesitante

O fato de economistas-celebridades receitarem um pouco de inflação para a economia dos EUA indica que a retomada pode não estar tão à mão. (Págs. 1 e Economia B7)
Notas & Informações
Afronta ao Estado

Os golpes desferidos pelos “black blocs” contra um coronel da PM atingem o Estado. (Págs. 1 e A3)
------------------------------------------------------------------------------------
Correio Braziliense

Manchete: Descaso com infraestrutura tira R$ 7 bi do Centro-Oeste
A Ferrovia Norte-Sul começou a ser construída 26 anos atrás, mas até hoje não foi concluída. Estradas que poderiam ajudar a escoar a produção também patinam anos a fio. Resultado: o Centro-Oeste puxa a locomotiva do crescimento no país, contribuindo com 40% do superávit da balança comercial brasileira e 41% da produção agrícola nacional, porém sofre com a falta de infraestrutura. Investimentos reduziriam gastos com transportes de carga em pelo menos R$ 7,2 bilhões até 2020.

O custo da solução

Encomendado pela CNI, estudo a ser divulgado hoje em Brasília mostra que a infraestrutura do Centro-Oeste para escoamento da produção é uma das piores do país. Para mudar esse quadro, o poder público teria de investir R$ 36,4 bilhões em obras na região. (Págs. 1 e 8)
Amigos do Rei reforçam lobby a favor da censura
Grupo que reúne Caetano Veloso, Gilberto Gil e Chico Buarque promete exibir a partir de hoje, nas redes sociais, vídeos de artistas em defesa da privacidade como justificativa à censura a biografias não autorizadas. O discurso dos famosos deve seguir o tom usado por Roberto Carlos, em entrevista na qual o cantor deu respostas dúbias e evasivas. Ele disse ser favorável à publicação das obras, mas apenas se forem feitos "certos ajustes" na legislação. (Págs. 1 e 7)

Enquanto o Brasil engatinha, biografia nos EUA virou febre (Págs. 1 e Diversão&Arte, capa)
Bolsas do CNPq sob investigação
TCU analisa 168 processos de brasileiros que receberam verba para estudar no exterior e não prestaram contas nem aplicaram o conhecimento no Brasil. (Págs. 1 e 19)
Belo Monte vai parar, diz MPF
Conforme antecipou o Correio no sábado, as obras da hidrelétrica no Pará serão suspensas, por ordem da Justiça. Ministério Público confirma ilegalidades. (Págs. 1 e 10)
Vândalos fecham a Fernão Dias
Caminhões e ônibus foram incendiados e saqueados por moradores do bairro de Jaçanã, em São Paulo. Eles protestavam contra a morte de um jovem pela PM e bloquearam o trânsito na rodovia. (Págs. 1 e 7)
Legislativo: Drible para manter o voto secreto
Senadores querem mudar o projeto que acaba com as votações sigilosas. Na Câmara Legislativa, Raad Massouh tenta adiar novamente a sessão que pode cassá-lo. (Págs. 1, 2 e 25)
Solidariedade falsificada
Três pessoas ligadas ao presidente do partido, Paulinho da Força, entregaram assinaturas irregulares à Justiça Eleitoral. (Págs. 1 e 5)
Eleições: A busca de um discurso sustentável
Marina Silva e Eduardo Campos se reúnem para debater um programa que garanta o crescimento do país com a preocupação ambiental e, ao mesmo tempo, atraia o apoio do setor de agronegócio à chapa. (Págs. 1 e 3)
Brincadeira séria no mundo dos games
A venda de consoles no Brasil cresceu 135% e movimentou R$ 1 bilhão em 2012. A indústria vai investir pesado no país: os principais lançamentos chegarão ao Brasil ao mesmo tempo que na Europa. (Págs. 1 e Informática, Capa e 3 a 5)
------------------------------------------------------------------------------------

Nenhum comentário: