PENSAR "GRANDE":

***************************************************
[NÃO TEMOS A PRESUNÇÃO DE FAZER DESTE BLOGUE O TEU ''BLOGUE DE CABECEIRA'' MAS, O DE APENAS TE SUGERIR UM ''PENSAR GRANDE''].
***************************************************


“Pode-se enganar a todos por algum tempo; Pode-se enganar alguns por todo o tempo; Mas não se pode enganar a todos todo o tempo...” (Abraham Lincoln).=>> A MÁSCARA CAIU DIA 18/06/2012 COM A ALIANÇA POLÍTICA ENTRE O PT E O PP.

----

''Os Economistas e os artistas não morrem..." (NHMedeiros).

"O Economista não pode saber tudo. Mas também não pode excluir nada" (J.K.Galbraith, 1987).

"Ranking'' dos políticos brasileiros: www.politicos.org.br

=========
# 38 RÉUS DO MENSALÃO. Veja nomes nos ''links'' abaixo:
1Radio 1455824919 nhm...

valor ...ria...nine

folha gmail df1lkrha

***

segunda-feira, abril 28, 2014

''YES, NÓS TEMOS BANANA" ... E DARWIN ESTAVA CERTO...[?!]

#

Villarreal pune para o resto da vida torcedor que atirou banana em campo

Equipe espanhola publica nota garantido que responsável por jogar fruta em Daniel Alves será banido do estádio El Madrigal

28 de abril de 2014 | 15h 03

O Estado de S. Paulo
SÃO PAULO - 
O Villarreal, equipe que disputou a 35ª rodada do Campeonato Espanhol com o Barcelona, no último domingo, divulgou nota garantido que já identificou o torcedor que atirou uma banana no lateral-direito da equipe adversária, o brasileiro Daniel Alves, e mais, afirmou que o responsável já teve o seu carnê de sócio retirado, e que nunca mais poderá acessar o estádio El Madrigal.
Villarreal lamenta ato racista de seu torcedor - Reprodução
Reprodução
Villarreal lamenta ato racista de seu torcedor
"Graças às forças de seguranças e à inestimável colaboração da exemplar torcida amarela, o clube já idenfiticou o autor (do ato racista) e decidiu retirar seu carnê de sócio, além de proibir seu acesso ao estádio El Madrigal pelo resto da vida", publicou o Villarreal por meio de seu site oficial.
Na nota, o clube ainda fez questão de repudiar qualquer manifestação e atos preconceituosos, além de lamentar o ocorrido ressaltou que não serão toleradas atitudes que incentivem a discriminação.
"O Villarreal volta a manifestar sua vocação pelo respeito, pela igualdade, pela desportividade e pelo jogo limpo, tanto dentro como fora do campo, e rechaça qualquer ato que vá contra esses princípios, como violência, discriminação, racismo e xenofobia", ressaltou o comunicado.
O CASOO lateral-direto do Barcelona e da seleção brasileira, Daniel Alves, se preparava para cobrar escanteio quando uma banana foi atirada por um torcedor do Villarreal, mandante da partida. O jogador pegou a fruta do chão e comeu, ironizando o ato racista. 
#









******************

#Somostodosmacacos reforça estereótipos, diz Secretário da Igualdade Racial
Para Viridiano Custódio, Neymar agiu de forma emocional ao criar campanha com termo rechaçado por movimento negro

Publicação: 28/04/2014 14:00 Atualização: 28/04/2014 14:59


A campanha #somostodosmacacos reforça estereótipo que o movimento negro brasileiro tenta combater há anos. A opinião é do titular da Secretaria Especial da Promoção da Igualdade Racial do DF (Sepir-DF), Viridiano Custódio. Depois que o jogador Daniel Alves comeu uma banana atirada por torcedores em campo na Espanha, a campanha ganhou a rede e ganhou adesão de celebridades.

Custódio considerou que ao criar a campanha nas redes sociais, o jogador Neymar agiu de forma emocional e impensada. O secretário reiterou que o movimento negro é contra esterótipos que associem figuras humanas a ancestrais biológicos primatas. "Mesmo sabendo que todos somos primatas, nós devemos pensar uma outra forma de combater o racismo sem reforçar esse estereótipo segundo o qual muitos negros são tratados como macacos", disse.

Leia mais notícias em Cidades
 
Racismo no Esporte
Para Custódio, o racismo no esporte revela o preconceito vivido pela sociedade de forma geral -a questão, histórica, remonta ao eurocentrismo e a dominação do continente africano. Segundo ele, o combate ao racismo passa pelas esferas da educação, políticas públicas e campanhas como "Copa sem racismo", lançado pelo Governo do DF em abril.

Nenhum comentário: