PENSAR "GRANDE":

***************************************************
[NÃO TEMOS A PRESUNÇÃO DE FAZER DESTE BLOGUE O TEU ''BLOGUE DE CABECEIRA'' MAS, O DE APENAS TE SUGERIR UM ''PENSAR GRANDE''].
***************************************************


“Pode-se enganar a todos por algum tempo; Pode-se enganar alguns por todo o tempo; Mas não se pode enganar a todos todo o tempo...” (Abraham Lincoln).=>> A MÁSCARA CAIU DIA 18/06/2012 COM A ALIANÇA POLÍTICA ENTRE O PT E O PP.

----

''Os Economistas e os artistas não morrem..." (NHMedeiros).

"O Economista não pode saber tudo. Mas também não pode excluir nada" (J.K.Galbraith, 1987).

"Ranking'' dos políticos brasileiros: www.politicos.org.br

=========
# 38 RÉUS DO MENSALÃO. Veja nomes nos ''links'' abaixo:
1Radio 1455824919 nhm...

valor ...ria...nine

folha gmail df1lkrha

***

terça-feira, abril 22, 2014

''QUEM LÊ TANTA NOTÍCIA?''

22 de abril de 2014
Correio Braziliense

Manchete: Bebeu, correu demais, matou dois e feriu seis
Iraci Paulo dos Santos fez 36 anos e era para sei um dia de festa. Mas, em vez do riso e da celebração, a segunda-feira foi de dor, choro e luto. Ela recebeu ontem a notícia mais triste de toda a vida: sua filha, Cássia, 13, havia morrido. Iraci e a adolescente estavam entre as oito pessoas atropeladas pelo Hyundai Azera que o técnico em informática Marcelo Luiz de Barros, 41, dirigia em alta velocidade na DF-005, no Lago Norte. No momento do acidente, na noite do domingo, ele tentava fazer uma ultrapassagem proibida quando atingiu em cheio as vítimas, que estavam no acostamento. Ivone de Souza Reis, 32, também não resistiu aos ferimentos. Iraci e os demais seguem hospitalizados. Barros foi preso. Exame no IML comprovou que ele estava embriagado. (Págs. 1 e 17)
#vaitrabalhardeputado: GDF deve vetar projeto que barra cães em parque
O governador Agnelo Queiroz admite que o projeto aprovado pela Câmara Legislativa que restringe a circulação de cães em parques e obriga o uso de focinheiras para animais de qualquer porte não terá seu aval. Donos de pets, como Camila Santana e João Neto, comemoraram a decisão. (Págs. 1 e 19)
Congresso: Caso Vargas será analisado
Conselho de Ética da Câmara vota hoje se o deputado André Vargas (PT) será processado por quebra de decoro. (Págs. 1 e 4)
Economia: BC condenado a pagar R$ 2 bi
Ações decorrem de escândalos financeiros, como o Coroa-Brastel, e pedem ressarcimento por liquidações extrajudiciais. (Págs. 1 e 7)






Vacinas contra gripe a partir de amanhã no DF (Págs. 1 e 20)

------------------------------------------------------------------------------------
Zero Hora

Manchete: Atraso em perícias dificulta respostas para caso Bernardo
Oito dias após descoberta do corpo de menino, exame que pode revelar se ele foi vítima de substância letal ainda não começou a ser feito porque equipamento está estragado desde o ano passado. (Págs. 1 e 4 e 5)

Petrobras: Oposição quer ouvir Gabrielli na Câmara
Ex-presidente da estatal disse que Dilma “não pode fugir de responsabilidade” em compra de refinaria. (Págs. 1 e 6)

Calendário: Estado terá 3,8 milhões de doses contra gripe
Vacinação começa hoje, se estende até 9 de maio e será aplicada também em crianças de dois a quatro anos. (Págs.1 e 29)

Agora vai?: Propostas para o metrô serão entregues hoje
Documentos para projeto da Capital só passarão por julgamento após a Copa do Mundo. (Págs. 1 e 28)
------------------------------------------------------------------------------------
Brasil Econômico

Manchete: Fazenda cria R$ 2 bi com reajuste de jogos
Com aumentos de 20% a 25% no valor das apostas nas três loterias administradas pela Caixa, o governo vai engordar os cofres do banco, da Receita Federal e dos ministérios da Saúde, Educação, Cultura e Esportes. De quebra, ganha também o Comitê Olímpico Brasileiro. Para especialistas, o aumento pode até reduzir o número de apostas no primeiro momento, mas o efeito é de curto prazo. No IPCA, o peso será imediato. (Págs. 1 e 7)
Fotolegenda
O déficit comercial do Japão em março foi recorde para o mês, atingindo 1,45 trilhão de ienes (US$ 14,1 bilhões), motivado pelo fraco desempenho das exportações. Com isso, na avaliação de analistas, devem aumentar as dificuldades do primeiro-ministro Shinzo Abe na condução da política econômica. O Banco do Japão vai anunciar novas medidas de estímulo antes de julho para compensar a recente alta de impostos. (Págs. 1 e 42)
Garantida estendida: Pressão faz regulador afrouxar regra
Seguradoras e varejistas convenceram o Ministério da Fazenda a flexibilizar norma que dava mais proteção ao consumidor. A Susep trabalha para que as empresas tenham um prazo maior para se adequar à regulamentação. (Págs. 1, 34 e 35)
Marcas: Consumidores entre o luxo e a brasilidade
Pesquisa feita com brasileiros das classes A, B e C mostra que a preferência do consumidor está dividida entre símbolos de status, como Prada e Mont Blanc, e marcas afetivas com forte identidade nacional, como O Boticário e as sandálias Havaianas. (Págs. 1 e 10)
Mundo emergente: Após cúpula em Fortaleza em julho, Brics sairão da teoria para a prática (Págs. 1 e 43)

Julio Gomes de Almeida: Quando o crédito passa a comandar o consumo, forma-se a bolha (Págs. 1 e 6)

Tecnologia: Google aumenta o poder de controle sobre usuários e enfrenta mais processos (Págs. 1 e 16)

Rogerio Studart: Comércio internacional também entra o ano em marcha lenta (Págs. 1 e 8)

------------------------------------------------------------------------------------
Folha de S. Paulo

Manchete: 3.000 foram enterrados como indigentes tendo RG
Sem procurar parentes, SP manda para valas públicas corpos não reclamados em 72 horas

Uma falha na burocracia paulista fez com que cerca de 3.000 pessoas com documento tenham sido enterradas como indigentes nos últimos 15 anos na capital.

O problema foi descoberto em investigação do Ministério Publico Estadual. Baseado cm norma de 1993, o Estado manda para valas públicas corpos não reclamados em 72 horas, mesmo o morto tendo documento.

O serviço funerário nem tenta avisar a parentes.

As buscas de familiares podem durar anos. Desde 2000, o técnico em telecomunicação Cláudio Rocha procurou o pai em hospitais, IMLs e delegacias. Na semana passada, soube pelo Ministério Público que ele fora enterrado como indigente em março daquele ano.

A responsabilidade pelos casos investigados é do SVO (Serviço de Verificação de Óbito), da Faculdade de Medicina da USP. A direção do órgão diz não ter equipes nem dados para procurar parentes de mortos que chegam ao Serviço. (Págs. 1 e Cotidiano C4)

Petrobras não quis vender 50% de Pasadenaa belgas em 2007
A Astra propôs à Petrobras recomprar, em 2007, 50% da refinaria de Pasadena. Segundo executivos do grupo belga, o negócio foi recusado pelo ex-presidente da estatal José Sérgio Gabrielli, que diz que Pasadena “atendia ao planejamento estratégico" da Petrobras. (Págs. 1 e Poder A4)
Mônica Bergamo: Política de preços da gasolina deve dividir conselheiros da estatal nesta semana (Págs. 1 e Ilustrada E2)

IBGE volta a revisar cálculo do PIB, que deve ter salto
Uma nova revisão no cálculo do PIB pelo IBGE deverá mostrar um resultado mais positivo da economia do país neste ano eleitoral.

Como a mudança, o PIB deve crescer acima do 1,7% previsto para 2014. E o resultado de 2013, crescimento de 2,3%, poderá melhorar.

A alteração vai incorporar novos dados da produção industrial, que serão divulgados em 15 dias. (Págs. 1 e Mercado B1)

No final da época de chuvas, nível de reservatórios de hidrelétricas é baixo (Págs. 1 e Mercado B3)

Hélio Schwarstman: A eleição é um dos maiores problemas da democracia (Págs. 1 e Opinião A2)

Governo Alckmin vai terceirizar 1º atendimento do 190 no Estado (Págs. 1 e Cotidiano C6)

Roseli Sayão: Ao lidar com filhos, pais esquecem a própria juventude
Mesmo com o grude dos pais com os filhos, há os jovens que querem se emancipar e morar sozinhos. Os pais se sentem abandonados e não entendem os motivos. Tudo o que esses pais precisam, talvez, seja se lembrar de sua própria juventude. (Págs. 1 e Cotidiano C2)
Editoriais
Leia “Brasil improdutivo”, acerca de perda de competitividade da economia nacional, e “Atraso clínico”, sobre entraves à pesquisa em biomedicina. (Págs. 1 e Opinião A2)
---------------------------

Nenhum comentário: