PENSAR "GRANDE":

***************************************************
[NÃO TEMOS A PRESUNÇÃO DE FAZER DESTE BLOGUE O TEU ''BLOGUE DE CABECEIRA'' MAS, O DE APENAS TE SUGERIR UM ''PENSAR GRANDE''].
***************************************************


“Pode-se enganar a todos por algum tempo; Pode-se enganar alguns por todo o tempo; Mas não se pode enganar a todos todo o tempo...” (Abraham Lincoln).=>> A MÁSCARA CAIU DIA 18/06/2012 COM A ALIANÇA POLÍTICA ENTRE O PT E O PP.

----

''Os Economistas e os artistas não morrem..." (NHMedeiros).

"O Economista não pode saber tudo. Mas também não pode excluir nada" (J.K.Galbraith, 1987).

"Ranking'' dos políticos brasileiros: www.politicos.org.br

=========
# 38 RÉUS DO MENSALÃO. Veja nomes nos ''links'' abaixo:
1Radio 1455824919 nhm...

valor ...ria...nine

folha gmail df1lkrha

***

quinta-feira, maio 28, 2015

QUEM LÊ TANTA NOTÍCIA?

SINOPSES - RESUMO DOS JORNAIS

Sinopses :  
28 de maio de 2015
O Globo

Manchete : Senado muda aposentadoria, mas Dilma deverá vetar
Ajuste está quase concluído, com alterações na concessão de pensões

Presidente sai em defesa dos ministros Joaquim Levy (Fazenda) e Nelson Barbosa (Planejamento); portaria a ser publicada hoje prevê corte de 15% dos gastos do governo com custeio da máquina pública

Contrariando o governo, o Senado confirmou ontem mudança no fator previdenciário, já aprovada na Câmara, mas que deverá ser vetada pela presidente Dilma. Renan Calheiros (PMDB), presidente do Senado, porém, já fala em derrubada do veto. Mas, na queda de braço que trava desde o começo do segundo mandato com o Congresso, Dilma conseguiu vitória decisiva para o ajuste fiscal, pois o Senado também aprovou regras mais duras para a concessão de pensões e auxílio-doença. (Págs. 3 e 22)

Brasil cai em ranking global de competitividade
Brasil fica em 56º lugar entre 61 países . E, no quesito que inclui corrupção, é o pior . (Pág. 23)
Câmara aprova doações privadas só a partidos
Cunha manobra e consegue incluir medida na Constituição

A Câmara restringiu as doações de empresas privadas a partido s, proibindo as feitas diretamente a candidatos. A decisão precisa ser confirmada em nova votação na Casa e também pelo Senado. A decisão foi resultado de manobra do presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB). (Pág. 5)

Uma tsunami contra a corrupção no futebol
EUA e Suíça prendem sete dirigentes da Fifa, entre eles Marin, ex-presidente da CBF

A pedido do Departamento de Justiça dos EUA, a polícia suíça prendeu ontem, em Zurique, sete dirigentes da Fifa, entre eles o ex-presidente da CBF José Maria Marin. Eles são acusados de corrupção, fraude e lavagem de dinheiro em bancos em solo americano e devem ser extraditados para os EUA, onde vão responder a processos que podem resulta r em 20 anos de prisão. Marin teria recebido R$ 20 milhões de propinas relativas à venda de direitos de exploração comercial da Copa América e da Copa do Brasil. Outros sete foram indiciados, entre eles o brasileiro José Margulies. Todos foram banidos do futebol pela Fifa até que consigam provar inocência. Dono da Traffic, empresa de marketing esportivo, o brasileiro José Hawilla, réu confesso, ajudou nas investigações e devolverá aos cofres americanos cerca de R$ 473 milhões. O Brasil já colabora com as investigações. No Rio, a PF cumpriu mandado de busca e apreensão na Klefer, empresa de Kleber Leite. (Págs. 33 e 34)

Governo deve cobrar por portos
Para arrecadar mais, o governo planeja cobrar outorga das empresas que vencerem o leilão de portos. A lei hoje prevê os critérios de menor tarifa ou maior movimentação de cargas para determinar o vencedor. (Pág. 25)
Crédito para de crescer e trava PIB
O crédito estagnou no país. Em abril, o total emprestado caiu para 54,5% do PIB, o que pode dificultar o crescimento. Os juros no cheque especial bateram 226% ao ano. (Pág. 21)
Historiador da UFF critica greve
O professor de História da UFF Daniel Aarão Reis afirma que a greve em universidades causa prejuízo a professores e alunos e as assembleias sindicais não são representativas. (Pág. 28)
Ilimar Franco
Fracasso

A Câmara mais uma vez fracassou. A reforma política, cantada em prosa e verso como necessária, não saiu do papel. O resultado foi frustrante, embora tenha sido votada uma proposta. Um dos líderes resume: os partidos têm posições consolidadas, e os negociadores se colocam como especialistas no tema. Ninguém faz concessões. Essa atitude, mais o quorum de 308 votos, favorecem a expressão latina: “não há nada de novo sob o sol”. (Pág. 2)

Merval Pereira
Dar os limites

Caberá agora à Câmara demonstrar a seriedade com que trata a questão do financiamento privado de campanhas eleitorais, aprovado ontem à noite, dando os limites dessa participação das empresas. A limitação da doação aos partidos políticos, e não direta mente aos candidatos, já foi um avanço, mas será preciso ir além para não institucionalizar a corrupção que está sendo descoberta nas investigações da Lava-Jato. (Pág. 4)

Míriam Leitão
Começo difícil

O PIB do primeiro trimestre vai ser divulgado amanhã e deve mostrar o ano começando com o nível de atividade em retração. As estimativas apontam para quedas espalhadas entre os principais setores da economia: indústria, serviços, investimentos e consumo das famílias. Os investimentos podem registrar a sétima redução trimestral consecutiva. (Pág. 22)

Editoriais
Confirma-se o erro de uma reforma política ampla

Rejeição pela Câmara de novo sistema eleitoral reforça o argumento de que a melhor alternativa são mudanças tópicas para aprimorar representatividade (Pág. 18)

Negociações com o México mostram caminho a seguir

O volume de comércio entre os dois países ainda é relativamente baixo, mas o Brasil não pode ficar de braços cruzados, esperando pela evolução de um Mercosul em crise (Pág. 18)

------------------------------------------------------------------------------------
Zero Hora

Manchete : Investigação do FBI expõe crise na Fifa
Prisão de sete dirigentes às vésperas da eleição da entidade, na Suíça, traz à tona esquema de fraudes, extorsões e subornos investigado pelos EUA (Esporte | 24 e 35 a 37)

UMA SUSPEITA DE R$ 20 MILHÕES EM PROPINAS

José Maria Marin, ex-presidente da CBF, foi preso e afastado de cargo

O CERCO GLOBAL À CORRUPÇÃO (Marta Sfredo | 23)

O BRASILEIRO QUE CONFESSOU AO FBI (Luiz Zini Pires | 43)

Senado aprova fim do fator previdenciário
Emenda polêmica que cria a fórmula 85/95 depende agora de decisão de Dilma (Notícias | 11)
------------------------------------------------------------------------------------
Brasil Econômico

Manchete : Ajuste passa no Senado e bancos veem queda de até 2% no PIB
A Medida Provisória 664, que altera regras da aposentadoria e pensão por morte, foi aprovada com 50 votos. Por embutir uma emenda que permite a flexibilização do fator previdenciário, a MP trouxe voto até de infiéis. O ajuste está caminhando e para analistas vai contribuir para uma maior retração da economia este ano. (Pág. 3)
Cartão vermelho para a Fifa
A Justiça americana mandou prender executivos da entidade, investigada por lavagem de dinheiro e corrupção. Os dirigentes estavam ontem reunidos em hotel de luxo na Suíça e serão extraditados para os EUA. Entre eles, o brasileiro José Maria Marin. (Págs. 26 e 27)
Mercado de carros patina até 2019
A retração no Brasil contrasta com o crescimento global. Este ano, o país deve amargar a maior queda de vendas da sua história. Carlo Simongini, sócio da Focus2move.com, diz que só em quatro anos o país voltará ao nível de 2012. (Págs. 12 e 13)
Polêmica em financiamento de campanha atrasa votação 
Presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), ressuscitou texto da reforma política derrotado em plenário. (Pág. 4)
Distribuidoras: plano de privatização em ação 
Governo dará o primeiro passo para desmobilização do sistema elétrico com a venda da Celg, distribuidora de Goiás, até o fim do ano, garantiu o ministro Eduardo Braga. (Pág. 7)
Olhar do Planalto
José Negreiros

A POLÍTICA ESTÁ DIFÍCIL PARA TODOS

Qualquer que tenha sido o resultado da votação do Senado sobre a medida provisória 664, que restringe direitos dos trabalhadores, mas acaba com o fator previdenciário, será desconfortável para o governo. (Pág. 2)

Ponto de Vista
Carlos Thadeu de Freitas

JUROS REAIS ELEVADOS DEMAIS

Enquanto o Federal Reserve prepara o mercado para a primeira elevação nas taxas de juros em nove anos, as taxas efetivas continuam em níveis extraordinariamente baixos. (Pág. 5)

Cliente & Cia
Nadja Sampaio

TRANSPARÊNCIA É A SAÍDA

Ao ouvir, no noticiário, na terça-feira, sobre a determinação do Supremo Tribunal Federal (STF) para que o BNDES informe detalhes de operações financeiras de R$ 7,5 bilhões com o grupo JBS/Friboi, fiquei pensando em como no Brasil, historicamente, tudo é feito às escondidas. (Pág. 15)

Ponto Final
Octávio Costa

AVISO AOS NAVEGANTES

O IBGE divulga amanhã cedo os resultados do Produto Interno Bruto no primeiro trimestre. Se não houver surpresa, deve ser confirmada a expectativa do mercado financeiro de um recuo de 0,5% na atividade econômica, sobre o último trimestre do ano passado. (Pág. 32)

------------------------------------------------------------------------------------
Folha de S. Paulo

Manchete : Corrupção no futebol põe na prisão ex-presidente da CBF e mais sete
Operação na Suíça deflagra maior escândalo da história do esporte
EUA dizem que Marin recebia propina ao negociar competições
Autoridades apontam crimes de US$ 150 milhões

José Maria Marin, ex-presidente da CBF (Confederação Brasileira de Futebol), e sete dirigentes estrangeiros ligados à Fifa foram presos em Zurique (Suíça), no maior escândalo de corrupção da história do futebol. Eles são investigados nos EUA por supostos crimes de corrupção envolvendo cerca US$ 150 milhões, principalmente na negociação de direitos comerciais de competições. Bancos norte-americanos eram utilizados na transferência de dinheiro. Segundo autoridades dos EUA, Marin recebia montantes anuais para privilegiar as empresas de marketing esportivo Traffic e Klefer. Outros brasileiros citados na investigação são J. Hawilla, dono da Traffic, e José Lazaro Margulies, intermediador de contratos com emissoras de televisão. Todos os detidos na Suíça foram banidos provisoriamente do futebol e estão sujeitos à extradição para os EUA, para julgamento. Se condenados, podem pegar até 20 anos de cadeia. Joseph Blatter, presidente da Fifa e candidato à reeleição no pleito desta sexta (29), disse ser “um momento difícil para o futebol”. A presidente Dilma defendeu a investigação: “Permitirá maior profissionalização do futebol”. Corrupção no Futebol (B7)

Senado restringe pensão por morte e auxílio-doença
O Senado aprovou a segunda parte do ajuste fiscal do governo Dilma, que limita o acesso aos benefícios de pensão por morte e auxílio-doença. Na votação, foram 50 votos a favor, 18 contra e três abstenções. Os senadores aprovaram ainda uma alternativa ao fator previdenciário, base de cálculo do benefício. A presidente deve vetá-la e fazer uma contraproposta para evitar perdas. (Mercado A19)
Cunha manobra e põe em votação doação eleitoral
Um dia após o plenário da Câmara rejeitar inserir na Constituição o financiamento privado de campanhas políticas, o presidente da Casa, Eduardo Cunha (PMDB), quebrou acordo e, com apoio da oposição, colocou o tema novamente em votação. Está em discussão a proposta que permite empresas doarem exclusivamente para os partidos. Até a conclusão desta edição, a votação não havia ocorrido. (Poder A4)
Procuradores desdenham de acareação sugerida por doleiro preso (Poder A8)

Foto-legenda : Até tu?
Integrantes do MBL são recebidos por Eduardo Cunha (PMDB) e fazem sinal de ‘I’, de impeachment; eles protocolaram pedido formal de afastamento de Dilma (Poder A5)
Mônica Bergamo
Pela 1ª vez, pequena empresa demite mais que contrata (Ilustrada C2)
Editoriais
Leia “Cartão vermelho”, acerca de investigação de esquema envolvendo dirigentes da Fifa, e “Mata em recuperação”, sobre queda de desmatamento. (Opinião A2)
------------------------------------------------------------------------------------

Nenhum comentário: