PENSAR "GRANDE":

***************************************************
[NÃO TEMOS A PRESUNÇÃO DE FAZER DESTE BLOGUE O TEU ''BLOGUE DE CABECEIRA'' MAS, O DE APENAS TE SUGERIR UM ''PENSAR GRANDE''].
***************************************************


“Pode-se enganar a todos por algum tempo; Pode-se enganar alguns por todo o tempo; Mas não se pode enganar a todos todo o tempo...” (Abraham Lincoln).=>> A MÁSCARA CAIU DIA 18/06/2012 COM A ALIANÇA POLÍTICA ENTRE O PT E O PP.

----

''Os Economistas e os artistas não morrem..." (NHMedeiros).

"O Economista não pode saber tudo. Mas também não pode excluir nada" (J.K.Galbraith, 1987).

"Ranking'' dos políticos brasileiros: www.politicos.org.br

=========
# 38 RÉUS DO MENSALÃO. Veja nomes nos ''links'' abaixo:
1Radio 1455824919 nhm...

valor ...ria...nine

folha gmail df1lkrha

***

quinta-feira, fevereiro 02, 2017

Na mira da Odebrecht

Na mira da Odebrecht

Quem são os políticos mencionados pelos delatores da empreiteira
Os depoimentos prestados por funcionários e ex-funcionários da Odebrecht em 77 acordos de delação premiada aguardam homologação pelo STF (Supremo Tribunal Federal). Caberá ao ministro relator da Operação Lava Jato, Teori Zavascki, homologar ou não as declarações para que possam ser usadas em inquéritos e ações penais. Veja quais políticos já foram implicados nas delações.

http://arte.folha.uol.com.br/poder/operacao-lava-jato/delacao-odebrecht/
Ordenar por:
 
Partido:
 


ANDERSON DORNELLES (PT-RS)

Ex-assessor da presidente Dilma Rousseff
Apelido: Las Vegas
Situação judicial na Lava Jato: 
Citado em delação
Foi 5 vezes citado na delação
É citado por:
Claudio Melo Filho, ex-diretor de Relações Institucionais da Odebrecht
O que fez, segundo a delação:Pediu apoio financeiro a Marcelo Odebrecht, recebendo R$ 150 mil em 2013 e R$ 200 mil em 2014
O que fez para a Odebrecht, segundo a delação:Não é indicado
Ano: 2013 e 2014
Quanto a Odebrecht diz que pagou (em R$):350 mil
Como a empresa diz que pagou:
Caixa dois

Outro lado:Afirmou, em nota, que nunca esteve em reunião na sede da Odebrecht e que não recebeu nem solicitou ajuda financeira, nem autorizou terceiros a isso


ANTONIO PALOCCI (PT-SP)

Ex-ministro dos governos Lula e Dilma
Situação judicial na Lava Jato: 
Réu
Foi 12 vezes citado na delação
É citado por:
Claudio Melo Filho, ex-diretor de Relações Institucionais da Odebrecht
O que fez, segundo a delação:O delator menciona Palocci, mas diz que não participou de tratativas de suposto pagamento e que o ex-ministro falava diretamente com Marcelo Odebrecht
O que fez para a Odebrecht, segundo a delação:Aparece citado como interlocutor para tratar de questões tributárias ligadas à empresa Odebrecht



CARLINHOS ALMEIDA (PT-SP)

Prefeito de São José dos Campos
Situação judicial na Lava Jato: 
Citado em delação
Foi 5 vezes citado na delação
É citado por:
Claudio Melo Filho, ex-diretor de Relações Institucionais da Odebrecht
O que fez, segundo a delação:Recebeu R$ 50 mil na campanha de 2012
O que fez para a Odebrecht, segundo a delação:Defendeu interesses da Odebrecht na discussão da Medida Provisória 544/2011, que concedeu incentivos à indústria de defesa
Ano: 2012
Quanto a Odebrecht diz que pagou (em R$):50 mil
Como a empresa diz que pagou:
Doação eleitoral registrada no TSE

Outro lado:Afirmou por meio de nota que recebeu doações legais de empresas do setor de defesa como Embraer, a Avibras e a Odebrecht Defesa e Tecnologia. Disse também que a discussão da MP 544/2011, que relatou na Câmara, foi concluída antes de ser candidato a prefeito em 2012. Afirmou que nenhum fato relatado sobre ele na delação de Claudio Melo Filho constituiu crime ou ato antiético e que "o único benefício resultante da MP 544/2011 foi o fortalecimento da indústria de defesa, com geração de empregos"


GUIDO MANTEGA (PT)

Ex-ministro de Lula e Dilma
Situação judicial na Lava Jato: 
Alvo de inquérito
É citado por:
Paulo Cesena, ex-presidente da Odebrecht Transport
O que fez, segundo a delação:Segundo o jornal "O Globo", Paulo Cesena diz que a Odebrecht emprestou, entre 2007 e 2009, R$ 3,5 milhões à Editora Confiança, responsável pela revista "Carta Capital", a pedido de Mantega
O que fez para a Odebrecht, segundo a delação:Não é indicado
Ano: 2007 a 2009

Outro lado:A defesa afirmou que desconhece o assunto


JACQUES WAGNER (PT-BA)

Ex-ministro do governo Dilma e ex-governador da Bahia
Apelido: Polo
Situação judicial na Lava Jato: 
Alvo de inquérito
Foi 37 vezes citado na delação
É citado por:
Claudio Melo Filho, ex-diretor de Relações Institucionais da Odebrecht
O que fez, segundo a delação:Pediu a Marcelo Odebrecht apoio financeiro para concorrer a governador e recebeu R$ 3 milhões na campanha de 2006. Em 2010, recebeu R$ 7,5 milhões via caixa dois. Já em 2014, pediu apoio financeiro para Rui Costa e conseguiu R$ 10 milhões. Também ganhou relógios de aniversário em duas ocasiões no valor total de US$ 24 mil dólares
O que fez para a Odebrecht, segundo a delação:Como ministro do governo Dilma, a pedido de Emilio Odebrecht, buscou solução para empresas atingidas pela Lava Jato que queriam continuar fazendo negócios com o governo. Como governador da Bahia, ajudou a resolver pendências da empresa com o governo do Estado
Ano: 2006, 2010, 2012, 2014 e 2015
Quanto a Odebrecht diz que pagou (em R$):20,5 milhões
Como a empresa diz que pagou:
Doação eleitoral registrada no TSE
Caixa dois

Outro lado:Nega que doações de recursos campanha feitas pela Odebrecht seriam uma contrapartida a medidas adotadas pelo governo


JORGE VIANA (PT-AC)

Senador
Situação judicial na Lava Jato: 
Citado em delação
É citado por:
Não identificado
O que fez, segundo a delação:Recebeu R$ 300 mil em dinheiro vivo da empreiteira em 2014
O que fez para a Odebrecht, segundo a delação:Não é mencionado
Ano: 2014
Quanto a Odebrecht diz que pagou (em R$):300 mil
Como a empresa diz que pagou:
Caixa dois

Outro lado:Afirma que não pediu ou recebeu recursos ilegais e que considera as suposições absurdas


LULA (PT-SP)

Ex-presidente
Situação judicial na Lava Jato: 
Réu
É citado por:
Emilio Odebrecht, presidente do Conselho de Administração, Alexandrino Alencar, ex-diretor de Relações Institucionais, Marcelo Odebrecht, ex-presidente do grupo, e Paulo Melo, ex-diretor-superintendente da Odebrecht Realizações Imobiliárias
O que fez, segundo a delação:O patriarca da Odebrecht, Emilio Odebrecht, menciona Lula em sua delação; a Arena Corinthians teria sido construída como presente ao petista. O ex-diretor de Relações Institucionais Alexandrino Alencar menciona a reforma que a Odebrecht fez em sítio frequentado pelo ex-presidente em Atibaia (SP). Alencar, Marcelo Odebrecht, ex-presidente da Odebrecht, e Paulo Melo, ex-diretor-superintendente da Odebrecht Realizações Imobiliárias, afirmam que a empresa comprou, em 2010, um imóvel no valor de R$ 7,6 milhões para a nova sede do Instituto Lula
Ano: 2010
Quanto a Odebrecht diz que pagou (em R$):7,6 milhões
Como a empresa diz que pagou:
Caixa dois

Outro lado:A defesa do ex-presidente Lula refuta que ele tenha recebido recursos ilícitos da Odebrecht. O Instituto Lula afirma que delações não são provas


MARCO MAIA (PT-RS)

Deputado federal
Apelido: Gremista
Situação judicial na Lava Jato: 
Citado em delação
Foi 9 vezes citado na delação
É citado por:
Claudio Melo Filho, ex-diretor de Relações Institucionais da Odebrecht
O que fez, segundo a delação:Pediu apoio financeiro na campanha de 2014 e recebeu R$ 1,35 milhão
O que fez para a Odebrecht, segundo a delação:Não é indicado
Ano: 2014
Quanto a Odebrecht diz que pagou (em R$):1,35 milhão
Como a empresa diz que pagou:
Caixa dois



TIÃO VIANA (PT-AC)

Governador do Acre
Apelido: Menino da floresta
Situação judicial na Lava Jato: 
Citado em delação
É citado por:
Não identificado
O que fez, segundo a delação:Recebeu da Odebrecht R$ 2 milhões de caixa dois para sua campanha ao governo do Acre, em 2010
O que fez para a Odebrecht, segundo a delação:Não é mencionado
Ano: 2010
Quanto a Odebrecht diz que pagou (em R$):2 milhões
Como a empresa diz que pagou:
Caixa dois

Outro lado:Negou irregularidades e disse nunca ter se reunido com funcionários da Odebrecht

Nenhum comentário: